top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Brasileiro que estava foragido nos EUA também é acusado de assassinato no Brasil


Reprodução

Brasileiro que estava foragido nos Estados Unidos e foi capturado na quarta-feira (13), Danilo Cavalcante também é acusado de um assassinato enquanto ainda morava no Brasil, em 2017.
Cavalcante fugiu, no dia 31 de agosto, da prisão onde cumpria pena perpétua pelo assassinato de sua ex-namorada Débora Brandão a facadas, na frente dos filhos. Segundo os promotores, Débora soube do crime pelo qual ele é acusado no Brasil e ameaçou expor tudo à polícia, o que motivou seu assassinato.
Cavalcante é acusado de ter matado Válter Júnior Moreira dos Reis no dia 5 de novembro de 2017, em Figueirópolis, região sul do Tocantins.
Segundo o Tribunal de Justiça de Tocantins (TJ-TO), Cavalcante teria atirado com arma de fogo contra Válter Júnior Moreira dos Reis em um pit-dog (barraca de comida).
De acordo com a denúncia, Cavalcante teria “cometido o crime de forma consciente e voluntária, agindo com vontade e determinação de matar, por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, utilizando-se de uma arma de fogo”.
Em 13 de novembro de 2017, a Justiça havia determinado a prisão preventiva de Danilo Cavalcante. No entanto, ele já havia fugido do estado.
Cavalcante teria fugido primeiro para Porto Rico e depois para os Estados Unidos.
“Assim que o Judiciário soube que o acusado estava preso, cumprindo pena nos Estados Unidos, iniciou as tratativas com a embaixada norte-americana para poder dar andamento ao processo”, disse o TJTO.
O TJ-TO informou à CNN que uma nova audiência sobre este caso foi marcada para 11 de outubro deste ano.
Segundo a nota enviada pelo órgão: “A audiência não havia sido realizada anteriormente, porque o Poder Judiciário do Tocantins estava em tratativas com a embaixada norte-americana para oitiva do acusado por videoconferência na penitenciária onde estava preso, nos Estados Unidos. Com a fuga, o acusado foi declarado revel (que não acata ordem estabelecida) e, conforme previsto no Código de Processo Penal, a sessão vai poder ser realizada sem presença dele.”
Danilo Cavalcante foi capturado nesta quarta-feira (13), por volta das 9h da manhã, no horário de Brasília, pela polícia do estado da Pensilvânia. Ele estava foragido há duas semanas e era considerado “extremamente perigoso” pela polícia.
Os policiais acharam o brasileiro foragido deitado em meio a grama alta. Ele parecia estar dormindo em cima do rifle roubado de um morador da região.
O governador da Pensilvânia, Josh Shapiro, afirmou que a prisão foi realizada “sem tiros”. Os policiais encontraram o fugitivo com a ajuda de câmeras que captam sinais de calor e nesta manhã as forças táticas da polícia se aproximaram dele.
“Cavalcante não percebeu que estava cercado até que isso aconteceu”, disse o tenente-coronel George Bivens. “Isso não o impediu de tentar escapar”.
De acordo com Bivens, ele começou a rastejar pela vegetação rasteira, levando seu rifle com ele.
A Unidade Tática da Patrulha de Fronteira dos EUA, as equipes da Alfândega e da Patrulha de Fronteira soltaram um cão, que subjugou Cavalcante, enquanto os policiais avançavam.
O cão chegou a morder Cavalcante, que foi avaliado pela equipe médica no local. Logo após a captura, Danilo teve a camisa rasgada pelos policiais. Entenda o porquê.
Fonte: CNN

コメント


bottom of page