top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Casal é indiciado por asfixiar e matar jovem encontrada em mala em Juiz de Fora, MG

No início de janeiro, Brunna Letycia Leonel ficou desaparecida por uma semana. Segundo o laudo pericial, ela foi asfixiada até a morte, após uma discussão motivada por ciúmes.


Câmera de segurança flagrou casal carregando corpo de Brunna Letycia, jovem de 24 anos morta em Juiz de Fora Reprodução/Redes sociais
A Polícia Civil indiciou um casal, de 30 e 31 anos, pela morte de Brunna Letycia, de 24 anos, encontrada sem vida dentro de uma mala no início de janeiro em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. A vítima foi asfixiada e teve o corpo parcialmente queimado pelos suspeitos.

Herick Dornelas e Renata Alexandre Santana foram flagrados por câmeras de segurança carregando o corpo da vítima em uma mala envolta em um cobertor. No vídeo, o casal é visto entrando no elevador com o cadáver. Ambos serão acusados por homicídio duplamente qualificado contra a jovem.

A defesa de Renata Alexandre Santana repudiou o indiciamento e alegou que ela era constantemente ameaçada pelo então companheiro.

Relembre o caso

Brunna Letycia, de 24 anos, foi encontrada morta dentro de uma mala no início de janeiro, após ficar dois dias desaparecida. A investigação apontou que o casal asfixiou e carbonizou parcialmente o corpo da vítima. Eles confessaram o crime aos investigadores, afirmando que teriam se desentendido com a vítima após fazerem uso de bebida alcoólica. O homem ficou nervoso e a asfixiou até a morte.

Depois de matá-la, o casal colocou a jovem dentro de uma mala, no entanto, o corpo não coube dentro dela, portanto eles envolveram a mala em um cobertor, para que o corpo não pudesse ser visto.

Eles foram até o bairro Milho Branco e buscaram fósforos e álcool em um imóvel da família. Em seguida, se deslocaram a uma mata, atearam fogo na mala e a empurraram de uma ribanceira.

Comments


bottom of page