top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Caso Choquei: saiba o que falta para a Polícia Civil concluir investigação

Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) garante que já tem detalhes sobre o ocorrido


Polícia Civil de Minas Gerais investiga se Jéssica Canedo foi induzida ao suicídio — Foto: Redes sociais / Reprodução
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) aguarda a finalização de um laudo para concluir o inquérito que apura a morte de Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos. A informação foi confirmada pela instituição nesta quarta-feira (10 de janeiro). A jovem foi encontrada morta após ter sido falsamente acusada na internet de ter um relacionamento com o humorista Whindersson Nunes.
 
Conforme a PCMG, a investigação está em "estágio avançado" e aguarda apenas a finalização de um laudo. A instituição não informou qual documento seria esse. "Tão logo todos os procedimentos sejam finalizados, outras informações serão repassadas", afirmou.

A informação foi divulgada duas semanas após o proprietário do perfil “Choquei”, o goiano Raphael Souza, prestar depoimento à PCMG, no âmbito da investigação. Segundo a Polícia Civil, o depoimento ocorreu por meio de videoconferência, com presença do advogado de Raphael e do delegado Felipe Oliveira Monteiro, que preside a investigação da delegacia de Araguari, no Triângulo Mineiro, cidade onde viveu Jéssica Canedo. 

A Choquei foi uma das páginas que compartilhou a história supostamente inventada da relação de Jéssica com Whindersson. Segundo a página, Raphael “apresentou fatos e documentos que contribuem para elucidar o episódio e dar a real dimensão do papel da Choquei no caso".O proprietário também justificou ter sido outro perfil o “gerador da notícia falsa” e que a Choquei republicou o conteúdo. Disse, ainda, ter disponibilizado provas dos procedimentos adotados pela página assim que comprovada a inveracidade do conteúdo. 

Novas publicações 


A ‘Choquei’ estava com as publicações paralisadas desde a data da morte de Jéssica (22 de dezembro). No entanto, na última sexta-feira (5 de janeiro), a página voltou a fazer publicações nas redes sociais após ficar duas semanas sem posts. 

VEJA TAMBÉM




O caso 


Jéssica teria sido vítima de uma fake news, que a apontava como novo affair do comediante Whindersson Nunes. A notícia foi compartilhada por diversos perfis nas redes sociais, que falam sobre celebridades. Após ser alvo das publicações mentirosas a apontando como novo relacionamento do humorista, a jovem, que enfrentava um quadro de depressão, tirou a própria vida no dia 22 de dezembro em Araguari, cidade do Triângulo Mineiro. 

Após a repercussão do caso, a página de fofoca "Choquei", que foi uma das responsáveis pela divulgação da informação, foi alvo de diversas críticas e boicotes. A possibilidade de Jéssica Vitória Canedo ter sido induzida ao suicídio motiva uma investigação liderada pela Polícia Civil de Minas Gerais.

Precisa de ajuda?


Se você tiver pensamentos suicidas, procure ajuda especializada como o Centro de Valorização da Vida (CVV) e os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de sua cidade.

Pelo telefone 188, durante 24 horas por dias, você pode entrar em contato com atendentes do CVV para obter auxílio. Eles também contam com e-mail, chat e atendimento presencial.

FONTE: O Tempo

Commentaires


bottom of page