top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Casos de feminicídios ultrapassaram significativamente os registros do ano anterior no Sul de Minas



O Sul dea Minas tem registrado um crescimento alarmante nos casos de feminicídio. O número de ocorrências este ano já superou a contagem total de 2022. Até o momento, foram registrados 20 casos na região, enquanto no ano anterior, foram contabilizadas 19 ocorrências. Esse cenário preocupante levanta um alerta sobre a segurança das mulheres na região e enfatiza a urgência de medidas de proteção mais eficazes.

Recentemente, a região foi palco de um crime que chocou os moradores de São Lourenço (MG). Uma jovem de 25 anos foi brutalmente assassinada a facadas pelo próprio namorado, sendo forçada a enfrentar tal destino terrível diante dos olhares de seus três filhos. O suspeito do crime foi detido três dias após o ocorrido na zona rural de Pouso Alto (MG).

E os casos de violência contra a mulher no Sul de Minas não param por aí. Esta semana, um idoso de 84 anos foi detido após agredir e ameaçar sua esposa de 81 anos em São Lourenço. Segundo informações da Polícia Militar, a motivação teria sido “ciúmes”.

Ainda na mesma semana, em Lavras (MG), um homem de 38 anos foi preso por violar uma medida protetiva e agredir sua ex-esposa, com quem compartilha a paternidade de três filhos. Vale ressaltar a importância da medida protetiva, que funciona como um mecanismo legal de proteção para mulheres que se sentem ameaçadas por parceiros ou ex-parceiros. Para solicitar tal medida, a vítima deve se dirigir à delegacia de polícia mais próxima, relatando sua situação e apresentando, se possível, provas da ameaça ou violência sofrida.

Os números e casos recentes evidenciam a necessidade de reforçar as estratégias de proteção às mulheres na região. É imperativo que a sociedade e as autoridades locais unam esforços para garantir a segurança e os direitos de todas as mulheres.

Comments


bottom of page