top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Cientista encontra fóssil vivo, uma das primeiras formas de vida da Terra em casa de festas de MG

Beatriz Hörmansede identificou estromatólitos, uma das primeiras formas de vida do planeta Terra


A descoberta foi na Casa Sapucaí, no bairro Floresta, na região Leste da capital mineira — Foto: Reprodução/Redes sociais
Um vídeo da cientista Beatriz Hörmanseder viralizou nas redes sociais após ela encontrar manchas escuras no chão de uma casa de festas de Belo Horizonte. Beatriz identificou os “pontos” nas escadas como estromatólitos, que não são nada menos do que fósseis vivos e, conforme ela destaca, uma das primeiras formas de vida do planeta Terra. A descoberta foi na Casa Sapucaí, no bairro Floresta, na região Leste da capital mineira. “Estromatólitos são colunas de várias camadas de bactérias que vão se empilhando”, explica ela. “Os estromatólitos estão no nosso planeta há 2.4 bilhões de anos e são responsáveis pelo oxigênio que a gente respira. Antes disso não tinha oxigênio”, relata.
Conforme Beatriz, muitas rochas com esses fósseis foram utilizadas na ornamentação de prédios históricos e antigos. Então, é comum encontrar os estromatólitos nos mármores desses imóveis. Beatriz também cita que é possível achar esses fósseis no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro. “Os estromatólitos de lá datam de 2.1 bilhões de anos e são de Ouro Preto”, ressalta ela.
A descoberta foi na Casa Sapucaí, no bairro Floresta, na região Leste da capital mineira — Foto: Reprodução/Redes sociais
Nas redes sociais, a Casa Sapucaí anunciou uma festa para comemorar a descoberta, no próximo dia 8 de dezembro (sexta-feira), que foi chamada de “A Festa mais Antiga do Mundo”.


FONTE: O Tempo

Comments


bottom of page