top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Coluna Fatos e Versões com Rodrigo Silva Fernandes - 25/10/2023


FPM: Análise comparativa de Varginha

A coluna recebeu um texto explicativo interessante sobre o Fundo de Participação dos Municípios – FPM, realizado pelo Sr. Guilherme Vivaldi, Fundador do Grupo de Estudos Econômicos do Sul de Minas Gerais - Geesul, mestre em gestão e desenvolvimento regional. Na semana passada publicamos as informações e recebemos diversos e-mails pedindo mais detalhes sobre o tema. A coluna pediu ao fundador do Gessul, Guilherme Vivaldi uma análise comparativa do FPM de Varginha com as cidades de Pouso Alegre e Poços de Caldas.
Seguem abaixo as informações.



Agro mineiro exporta 12,1 milhões de toneladas e soma US$ 10,7 bilhões de janeiro a setembro
O volume exportado pelo agronegócio mineiro cresceu 12%, no período de janeiro a setembro, alcançando 12,1 milhões de toneladas. O destaque foi o segmento dos produtos florestais, que segue em ritmo acelerado de vendas, e registrou recorde no período. No período de janeiro a setembro, 695 diferentes produtos do setor agropecuário mineiro foram enviados para 182 países. Os principais destinos foram a China (35%), EUA (8%), Alemanha (6%), Japão (4%) e Itália (4%). O preço médio dos produtos exportados foi negociado em torno de US$ 880,39 a tonelada. Em relação ao valor, as exportações totalizaram US$ 10,7 bilhões no acumulado de janeiro a setembro deste ano, com queda de 8% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em relação ao mês de setembro, o valor exportado alcançou US$ 1,1 bilhão, com o embarque de 1,2 milhão de toneladas. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, houve queda de 21% nos preços e queda de 6% no volume embarcado. Principal produto de exportação do agro mineiro, o café registrou redução da receita em virtude da queda nos preços, principalmente. Nos nove primeiros meses do ano, a receita alcançou US$ 3,8 bilhões, com o embarque de 17 milhões de sacas. Os dados apontam queda de 23% no valor e 16% no volume. Os principais compradores de café do estado foram Estados Unidos (US$ 664 milhões), Alemanha (US$ 577 milhões), Itália (US$ 346 milhões), Japão (US$ 278 milhões) e Bélgica (US$ 247 milhões). É esperada uma recuperação para o desempenho do café, que representou 36% do valor total exportado no período. A safra 2023 deve alcançar cerca de 28,3 milhões de sacas, com aumento de 29% em relação à safra anterior. Esse bom desempenho se deve ao aumento de 6,5% na área em produção, ao ganho de 21% na produtividade e, principalmente, às melhores condições das lavouras após as últimas safras, caracterizadas por climas adversos.

Fiscalização do Trânsito
A coluna tem acompanhado a atuação da Guarda Civil Municipal de Varginha, bem como o processo de concessão do trânsito na Área Azul, que envolve a contratação de empresa sob suspeita de irregularidade em São Paulo. O trânsito em Varginha é um problema crônico em algumas regiões e horários. A cidade sofre porque, no passado, não realizou um planejamento urbano de desenvolvimento. Nossas principais vias urbanas são estreitas, a estrutura viária da cidade não comporta o volume de veículos nas ruas, não há estacionamento nas ruas comerciais e isso prejudica as vendas do comércio. Não temos fiscalização eficiente por parte da Guarda Municipal, é comum vermos veículos estacionados em fila dupla, ocupando o passeio irregularmente, obstruindo rampas de acesso a cadeirantes, veículos de carga presos em ruas estreitas dos bairros e outros problemas. O mais recente caso que chegou à coluna trata-se de um “desleixo administrativo” da Guarda Municipal na função ainda prematura de fiscalizar o trânsito. Uma leitora da coluna estacionou seu veículo de forma regular na vaga de idosos, colocando o cartão de idoso no painel na frente do seu automóvel para fins de fiscalização do trânsito, conforme determina a legislação.
O veículo foi estacionado na praça Getúlio Vargas, no dia 05 de outubro por volta das 10:40 da manhã. Contudo, o policial da Guarda Municipal de Varginha aplicou uma multa na referida motorista por suposto estacionamento irregular. A motorista tentou argumentar com o oficial da Guarda, informando que o cartão de estacionamento de idoso estava no lado esquerdo do painel do veículo, o policial teria dito que não viu (pois teria olhado apenas no lado direito do painel) e aplicou a multa.

Fiscalização do Trânsito - 02
O número do auto de infração é Nº 05945714. Não parece razoável que um policial responsável pela fiscalização de trânsito na cidade fique restrito a olhar apenas o lado direito do painel dos veículos para conferir se estão regulares ou não!
O detalhismo e preciosismo da atitude mostra total despreparo e até desrespeito da instituição Guarda Civil Municipal com o cidadão varginhense, ainda mais tratando-se de idosa no seu regular direito de estacionar. A intransigência da Guarda Municipal não é a mesma com os muitos motoqueiros que fazem manobras arriscadas no Bairro São Bento em plena luz do dia, ou mesmo com os carros oficiais que estacionam de forma irregular por Varginha, ou mesmo os motoristas de ônibus do transporte coletivo que realizam manobras perigosas e fecham outros veículos no trânsito. Parece que o caso foi mais um episódio de covardia do membro da Guarda Municipal que acha mais fácil “impor falsa moral e autoridade sobre uma senhora trabalhadora que estacionou seu veículo de forma regular, do que mostrar serviço combatendo os muitos danos a prédios públicos ou barbaridades do trânsito ocorridas todos os dias em Varginha”. Porque a Guarda Municipal não atuou com o mesmo rigor quando ladrões furtaram 5 luminárias na quadra do Bairro São Geraldo na semana passada? A iluminação foi instalada recentemente e era usada por crianças e adolescentes para a prática de esportes à noite. Será que o Comando da Guarda Municipal de Varginha, e sua recém-criada Corregedoria vão tomar providências ou o desleixo administrativo e desrespeito com o cidadão é tolerado pelo comando da Instituição?

Comentários


bottom of page