top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Copasa envia equipe com 22 profissionais para auxiliar o Rio Grande do Sul após inundações

Atualizado: 7 de mai.

Equipe composta por técnicos e engenheiros vai trabalhar na recuperação de painéis elétricos e no restabelecimento do fornecimento de água; companhia já enviou mais de 18 mil litros de água potável para população gaúcha



Vinte e dois profissionais da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) estão prontos para agir no Rio Grande do Sul (RS), após as devastadoras chuvas que deixaram várias cidades submersas. Enquanto parte da equipe já está no local, outros membros embarcarão na manhã desta segunda-feira (6) com destino a Canoas, onde serão distribuídos entre os locais de maior necessidade. Mais de 300 municípios foram declarados em estado de calamidade pública.

"Estamos enviando 22 dos nossos melhores técnicos da Copasa para ajudar na restauração do fornecimento de água, visando restabelecer as estações, os sistemas elétricos e o bombeamento de água o mais rápido possível. Além disso, estarão envolvidos no tratamento da água, remoção de sedimentos e na gestão da turbidez, com o objetivo de distribuir água potável o mais rápido possível pelo estado", afirmou Guilherme Duarte, presidente da Copasa.

No domingo, a Copasa enviou 1.300 caixas, totalizando 18.200 litros de água potável, para serem distribuídas à população afetada.

"Estabelecemos um comitê de crise para monitorar diariamente a situação no estado. A equipe enviada não tem prazo para retorno e estamos prontos para enviar mais profissionais, se necessário. Estamos aqui para ajudar", acrescentou Duarte.

Até o momento, o Rio Grande do Sul registrou 78 mortes devido à tragédia, com 105 pessoas desaparecidas. Outras quatro mortes estão sob investigação.

Mais de 300 cidades estão em estado de calamidade pública, com 845 mil imóveis sem água em todo o estado, incluindo 599 mil na região metropolitana de Porto Alegre.

FONTE: O Tempo

Комментарии


bottom of page