top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Corpo de rinoceronte que vivia em zoológico vai virar peça de museu em MG

Luna, que ultrapassou expectativa de vida da espécie, será empalhada e ficará no Museu da PUC Minas. Ela morreu na sexta-feira (13).


Luna ultrapassou expectativa de vida da espécie e morreu aos 53 anos — Foto: Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica
A rinoceronte-branco Luna, que morreu na última sexta-feira (13) aos 53 anos, vai integrar o Museu de Ciências Naturais da PUC Minas. O animal era o mamífero mais velho do Zoológico de Belo Horizonte.

Segundo a universidade, o corpo de cerca de três toneladas foi transportado por funcionários do museu e técnicos do Zoo para a câmara fria do Centro Técnico Operacional (CTO), no Campus Coração Eucarístico, onde passará pelo processo de taxidermia, popularmente conhecido como "empalhamento". A pele será tratada por um técnico especializado, e os ossos passarão por um processo de limpeza por maceração, usando uma enzima chamada bromelina. Este é o início da preparação, que pode levar de seis meses a um ano.
Luna servirá de fonte de estudos de morfologia e anatomia, além de fazer parte, futuramente, da exposição "Era dos Mamíferos". Curiosidades da vida de Luna 🦏 🦏 O mamífero ultrapassou a expectativa de vida da espécie, que é de 50 anos. 🦏 Luna nasceu na Alemanha, em 1970, e foi trazida para o Brasil quando tinha dois anos. Desde então, ela vivia na Região da Pampulha, cercada de cuidados. 🦏 A idosa alemã tinha uma conjuntivite crônica, além de doenças típicas da idade avançada. 🦏 O aniversário dela em 2021 teve até presente: uma relaxante escovada nos pelos. 🦏 Até 2018, Luna possuía um companheiro no zoo, o macho Doran, que morreu aos 27 anos de idade. 🦏 Ao todo, ela se relacionou com dois parceiros na vida, mas não teve filhotes.

FONTE:G1

Comments


bottom of page