top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Corrida, musculação, ciclismo? Levantamento mostra a atividade favorita de pessoas saudáveis

Entre os adeptos de relógios inteligentes, a corrida representou 19% dos treinos de 2023; no Brasil, líder foi musculação


Levantamento mostra a atividade favorita de pessoas saudáveis. — Foto: Unsplash
Entre as pessoas que têm uma rotina intensa de atividades físicas, quais são aquelas mais comuns? Quanto tempo por semana é dedicado aos exercícios? E durante quantas horas elas dormem? Essas são algumas das muitas perguntas que a Polar, empresa finlandesa que desde 1977 desenvolve relógios para monitorar o rendimento físico, consegue responder.

Os aparelhos são comuns entre pessoas que têm uma alta adesão aos exercícios, dedicando boa parte do dia a dia a eles e buscando aprimorar a sua performance cada vez mais. Eles monitoram uma série de informações como o tempo da atividade, a intensidade, o batimento cardíaco, o sono.

Em um novo levantamento, a empresa analisou esses dados de milhares de usuários dos relógios pelo mundo para identificar quais foram as tendências entre eles no ano passado. As informações foram coletadas entre 1º de dezembro de 2022 e 30 de novembro de 2023.

Em primeiro lugar, o levantamento mostrou que, entre as muitas práticas esportivas, as mais comuns foram: corrida (19% dos treinos); caminhadas (16%); musculação (11%) e ciclismo (9%).

Esse padrão foi observado em diversos países, porém com algumas variações. No Brasil, por exemplo, a que está no topo do ranking é a musculação, seguida por corrida e caminhada. Na quarta posição, está correr na esteira, enquanto ciclismo cai para a quinta atividade física mais praticada.
Em relação à eleita favorita pelo mundo, a corrida, as pessoas percorreram em média 7,8 km em cada treino. Essa distância foi mais alta na Alemanha, onde chegou a 8,1 km. Já nos Estados Unidos foi mais baixa, de 6,7 km.


Quantas horas de exercício por semana?

Em média, os usuários do relógio destinaram 5 horas e 39 minutos por semana às atividades físicas. No Brasil, o número foi acima, aproximadamente 7 horas e 7 minutos – assim como Austrália, Japão e Reino Unido. Já nos Estados Unidos, na Alemanha e na Finlândia, foi apenas pouco mais de 5 horas a cada 7 dias.

Vale lembrar que o levantamento é feito com pessoas que costumam ter uma dedicação e performance acima da média da população geral, e que, segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), é preciso de apenas 150 minutos de atividade física moderada por semana, ou 75 de atividade intensa, para começar a ver benefícios para a saúde.

Quanto tempo eles dormiam?


Outro ponto do levantamento foi o sono. Em média, no ano passado, os usuários dos relógios dormiram durante 7 horas e 29 minutos, o que está dentro das recomendações das autoridades de saúde, que orientam aos adultos dormirem de 7 a 9 horas por noite.

O mais comum foi que eles adormecessem por volta das 23h32 e acordassem às 7h02. No Japão, foi onde as pessoas levantaram mais cedo, às 6h18, embora dormissem também às 23h37. Com isso, o país foi o que apresentou o pior sono, de apenas 6 horas e 41 minutos.

FONTE: O Globo

Comments


bottom of page