top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Criança diagnosticada com escarlatina em escola de Lavras se recupera bem em casa

Registro aconteceu na Escola Cooperativa Nédi-Ufla, que é um centro de educação infantil mantido pela universidade federal.


A estudante de 4 anos que foi diagnosticada com escarlatina, doença infecciosa provocada pelo bactéria Streptococus, em Lavras (MG), está se recuperando em casa. A informação foi confirmada pela prefeitura e pela Universidade Federal de Lavras (Ufla).
O caso foi divulgado pela prefeitura na última sexta-feira (27). Segundo o município, o registro aconteceu na Escola Cooperativa Nédi-Ufla, um centro de educação infantil mantido pela Ufla. Na instituição, estão matriculados 94 alunos de 3 a 5 anos de idade.
Segundo o município, a situação é monitorada pela Vigilância em Saúde. Até o momento, nenhum óbito relacionado à doença foi registrado.
Criança diagnosticada com escarlatina em escola de Lavras se recupera bem em casa, afirmam prefeitura e Ufla — Foto: Acervo EPTV

A situação de Lavras preocupa porque a cidade fica a 90 quilômetros de São João del Rei, município do Campo das Vertentes, onde três crianças morreram com sintomas semelhantes. Outros quatro casos estão sendo investigados na cidade.
Além disso, a morte de uma outra criança que também teria se contaminado em São João del Rei foi confirmada no Maranhão.
A doença infecciosa e contagiosa é mais comum em crianças e adolescentes em idade escolar. Ela é transmitida pela bactéria Streptococcus e não há uma vacina contra ela. Aulas não foram suspensas A direção da Escola Nedi-Ufla confirmou que as aulas não foram suspensas, mas estão sendo tomadas medidas como intensificação da limpeza da escola. A instituição mantém funcionamento normal. A coordenadoria de saúde da PRAEC/Ufla informou que permanece atenta ao cenário de saúde no município e a eventuais novas recomendações para o ambiente escolar.
A direção da escola também afirmou que informou os pais e solicitou que eles se atentem a possíveis sintomas em outras crianças. Porém, segundo os registros da escola, nenhum outro aluno apresentou sinais da doença.
Segundo a nota informativa emitida pela Secretaria de Estado de Saúde, neste período do ano, são observados casos de faringoamigdalite e de escarlatina em todo o estado.
A SES-MG reforçou que, em caso de sintomas como febre, dor de garganta, descamação da pele ou manchas pelo corpo, a orientação para a população é procurar uma unidade básica de saúde para avaliação clínica, diagnóstico precoce e correto, além do tratamento adequado.

FONTE:G1

Comentarios


bottom of page