top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Dados do IBGE Mostram Ganhos dos Salários no Setor Agropecuário Acima da Média Geral


Em 2023, a remuneração média dos trabalhadores da agropecuária brasileira cresceu 2,1%, segundo um levantamento realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o estudo, o salário médio dos trabalhadores do setor fechou o ano em R$ 1.894,89, representando um aumento real acumulado de 11% desde 2019, enquanto a média geral dos salários no Brasil cresceu apenas 1,5%.

Redução da População Ocupada no Setor
Apesar do aumento salarial, o setor agropecuário viu uma diminuição na sua população ocupada ao longo dos anos. Em 2012, havia 10,2 milhões de trabalhadores no setor, número que caiu para 8,2 milhões em 2023, representando quase 2 milhões de trabalhadores a menos. Esta redução, porém, é vista como um reflexo da modernização do setor.

Demanda por Mão de Obra Qualificada
Os especialistas da FGV apontam que a redução no número de empregos no setor agropecuário demonstra uma maior intensificação no uso de tecnologia, o que, por sua vez, aumentou a demanda por profissionais mais qualificados. "Isso fez com que a demanda por profissionais mais qualificados aumentasse", escrevem os pesquisadores. "Essa expansão da qualidade do mercado de trabalho associado ao setor fica mais nítida quando se observa que as ocupações formais estão crescendo, enquanto as informais estão contraindo."

Formalidade vs. Informalidade
Os dados do IBGE indicam que o setor agropecuário perdeu 423 mil postos de trabalho entre 2022 e 2024. Contudo, a análise da FGV revela que essa redução ocorreu apenas nas vagas informais, enquanto a população formalmente ocupada — aqueles com carteira de trabalho — se manteve estável. Esta tendência sugere uma melhoria na qualidade do emprego no setor, com um foco crescente em posições formais e qualificadas.

Fonte: Revista Oeste

Comments


bottom of page