top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Descoberta de Nova Espécie de Sempre-Vivas na Serra do Padre Ângelo Encanta Pesquisadores

A descoberta de uma nova espécie de Sempre-Vivas na Serra do Padre Ângelo, no município de Conselheiro Pena, foi recentemente publicada na edição de junho da revista científica internacional Phytokeys. Batizada como Paepalanthus magnus devido ao seu tamanho imponente, alcançando quase um metro de altura, essa espécie foi encontrada numa área integrante do Plano de Ação Territorial para Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção (PAT Capixaba-Gerais).

O trabalho que levou à descoberta foi coordenado pelo professor Paulo Gonella, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), e a planta foi inicialmente identificada pelo pesquisador Luiz Henrique Rocha durante uma expedição em 2022. A descoberta ocorreu enquanto ele explorava o Pico do Pinhão, um dos pontos mais altos da região, onde avistou uma sempre-viva de dimensões notáveis.

O material coletado foi enviado para análise na Universidade de Brasília (UnB), sob os cuidados da Professora Caroline Andrino, especialista em Sempre-Vivas, que colaborou no processo de identificação. Essa descoberta se soma a outras encontradas na mesma região, como a Giuliettia minima, também conhecida como "sempre-viva-mínima", descoberta em 2020 e publicada recentemente na Revista Willdenowia.

Paulo Gonella destaca que as sempre-vivas descobertas são classificadas como "Criticamente em Perigo de Extinção", enfrentando ameaças significativas como incêndios criminosos e invasão de gramíneas africanas em seus habitats. O PAT Capixaba-Gerais surge como uma iniciativa crucial para a proteção dessas espécies em alto risco, especialmente aquelas que não estão em Unidades de Conservação formalizadas.

Gabriela Brito, coordenadora do PAT Capixaba-Gerais pelo IEF, enfatiza a importância das expedições de campo para ampliar o conhecimento da biodiversidade local e melhorar as estratégias de conservação e uso sustentável. A Serra do Padre Ângelo, apelidada de "Terra de Gigantes" devido às suas numerosas descobertas botânicas, continua sendo alvo de estudos para identificação e proteção de suas riquezas naturais.

Essas descobertas sublinham a vasta biodiversidade do Brasil, destacando como há muito ainda a ser explorado e conservado em termos de flora, especialmente em regiões tão singulares quanto a Serra do Padre Ângelo.
Fonte: Agencia Minas

Comentários


bottom of page