top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Despesas Públicas em Alta Aumentam Preocupação com Economia e Impactam Bolso do Trabalhador


O aumento das despesas do governo federal acima do esperado é uma das preocupações do mercado, que tem pressionado a economia. Na última semana, o risco de o governo gastar mais do que arrecada foi um dos motivos para a alta recorde do dólar, queda de ações e manutenção da taxa básica de juros, a Selic, em 10,5% ao ano.
Após resistência para a aprovação de novas medidas arrecadatórias, o governo afirmou que acelerará a agenda de revisão de gastos públicos. Mas o que isso impacta no bolso do trabalhador?
“Essa questão dos gastos públicos, de conseguir equilibrar o que se arrecada com o que se gasta, é um problema que o Brasil já enfrenta há alguns anos. Desde a crise de 2015 e 2016, a gente começou a dar muito mais atenção a isso”, afirma Bruno Imaizumi, consultor econômico da LCA.
Para ele, são vários fatores que acabam afetando o dia a dia dos brasileiros. “A primeira questão é em relação à confiança na economia. A percepção de que as contas públicas estão descontroladas por esse lado dos gastos provoca uma diminuição da confiança de investidores, de agência de classificação de risco. Consequentemente, acaba afetando a credibilidade do país. Isso afasta alguns investimentos que poderiam vir para cá”, acrescenta o economista.
Ele destaca a desvalorização do real, que já depreciou mais de 10% no ano. “Nossa economia é muito dolarizada ainda. Isso pode afetar a inflação, o nível de preços”, avalia.
O professor de economia Hugo Garbe, da Universidade Mackenzie, afirma que equilibrar os gastos públicos é fundamental para a saúde financeira de um país e também para o bem-estar da população. “Quando o governo gasta mais do que arrecada, ele cria o que a gente chama de déficit, que precisa de forma geral ser financiado. É como se ele entrasse no cheque especial. E, geralmente, isso é feito por meio de empréstimo”, explica Garbe. Fonte:R7

Comments


bottom of page