top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Em fevereiro é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Angelman, doença rara com apenas um paciente em Varginha




Uma doença rara, que afeta uma em cada 15 mil pessoas, tem uma data específica para sua divulgação. Em 15 de fevereiro é celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Angelman, e a data tem o objetivo de divulgar e conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se promover o tratamento. Em Varginha apenas uma pessoa tem a síndrome, o Rony, de 21 anos.

A mãe de Rony, Elaine, afirma que a raridade da doença faz com que até os médicos não tenham conhecimento, e a cidade não oferece tratamento. O paciente normalmente tem atrasos no desenvolvimento neuropsicomotor, distúrbio do sono, refluxo, epilepsia, distúrbio de equilíbrio, estrabismo, deficiência intelectual, entre outros problemas.

O tratamento consiste na combinação de medicamentos e terapias. As convulsões podem ser controladas com medicações, e o paciente também deve receber: Terapia de comunicação, que auxilia no desenvolvimento da linguagem; Hidroterapia: atividades realizadas na água relaxam os indivíduos e diminuem sintomas de déficit de atenção, hiperatividade e problemas relacionados ao sono; Musicoterapia: técnica que utiliza a música, proporciona a diminuição da hiperatividade e ansiedade; Terapia ocupacional: auxilia no desenvolvimento de autonomia para os portadores da síndrome envolve atividades como pentear o cabelo e escovar os dentes; e a Hipoterapia: consiste na utilização de cavalos, que auxiliam na tonificação dos músculos, melhorando a coordenação motora e equilíbrio.

Comments


bottom of page