top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Estudo Revela Diminuição dos Anos Saudáveis da População Mundial

O Global Burden of Disease (GBD), um estudo abrangente sobre a carga global de doenças, revelou preocupantes tendências de saúde mundial. Publicado em maio na revista científica "The Lancet", o estudo coleta dados de milhares de colaboradores em mais de cem países para analisar incapacitação e mortalidade em 204 nações e territórios.
Entre 2000 e 2021, houve um aumento de 49,4% no número de anos saudáveis perdidos devido a enfermidades ou morte precoce. Esse aumento é atribuído ao crescimento de indivíduos com fatores de risco metabólicos, como pressão alta, colesterol LDL elevado, glicose alta no sangue e índice de massa corporal elevado. Estes fatores estão frequentemente associados ao sobrepeso ou obesidade, aumentando o risco de diabetes, infartos e acidentes vasculares cerebrais, especialmente entre pessoas de 15 a 49 anos.
"Um estilo de vida pouco saudável é responsável pelo surgimento desses fatores de risco, que levam a doenças que poderiam ser prevenidas. Educação e políticas públicas têm como impactar positivamente a saúde global," afirmou o Dr. Michael Brauer, professor do Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME) da Universidade de Washington, que coordenou o estudo.
O estudo também destacou progressos em áreas como saúde materna e infantil, saneamento básico e qualidade da água, graças a políticas públicas e ajuda humanitária em países pobres. Contudo, novos desafios surgem, como poluição atmosférica, baixo peso ao nascer e mudanças climáticas, desenhando um cenário preocupante.
Mesmo com esses desafios, a entidade prevê um aumento da expectativa de vida mundial em quase cinco anos até 2050, especialmente em nações de baixa renda, com um aumento de 4,9 anos para homens e 4,2 anos para mulheres. No entanto, o número de anos vividos com saúde precária também está projetado para crescer, indicando que há muito trabalho a ser feito para melhorar a saúde global.

fonte:G1

Comments


bottom of page