top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Ex-funcionários são suspeitos de incêndio criminoso que causou prejuízo milionários em distribuidora de gás em MG

As investigações seguem em andamento para identificar os responsáveis pelo ato de destruição.


Polícia Civil Investiga Incêndio Criminoso em Depósito de Gás em Passos, MG. Foto: Reprodução EPTV
A Polícia Civil segue com as investigações para identificar os responsáveis pelo incêndio criminoso que atingiu um depósito de gás em Passos (MG). Uma das linhas de investigação sugere a possível participação de ex-funcionários, o que resultou em um prejuízo estimado em R$ 5 milhões.

Passados quinze dias do ocorrido, o cenário ainda é de devastação, com apenas as carcaças dos veículos remanescentes. Mais de três mil botijões de gás foram consumidos pelas chamas, enquanto o escritório da empresa foi completamente destruído.

O proprietário da distribuidora, Paulo Fernandes Teixeira, descreve o momento do incidente: "Eu estava dormindo quando a empresa de monitoramento me ligou informando sobre um arrombamento e um princípio de fogo. Não conseguimos conter a situação a tempo e tudo foi destruído."

A empresa, que operava há sete anos na cidade, possui outras filiais afetadas pela interrupção na rede de distribuição. Apesar das dificuldades enfrentadas, o empresário está determinado a retomar as operações o mais rápido possível.

As imagens do circuito de segurança registraram o momento em que dois indivíduos atearam fogo em um dos caminhões carregados com gás. O incêndio, que se alastrou rapidamente, consumiu seis caminhões e um carro, sendo visível de várias partes da cidade.

A Polícia Civil mantém duas linhas de investigação, sendo uma delas relacionada à possível participação de ex-funcionários no crime. O delegado Paulo Queiroz alerta para possíveis extorsões contra empresários locais após o incidente.

"Os comerciantes estão sendo alvos de ligações exigindo contribuições financeiras sob ameaça de incêndio em seus estabelecimentos. Infelizmente, algumas pessoas têm cedido a essas chantagens", destaca o delegado.

Enquanto as investigações prosseguem em busca dos responsáveis, o proprietário da distribuidora permanece resiliente. "É desanimador, mas lembro que há famílias que dependem disso, não só a minha, mas também as famílias dos funcionários. É essa motivação que me faz seguir em frente", conclui Teixeira.

Komentáře


bottom of page