top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Fuvae e SRS Varginha intensificam acesso aos serviços de reabilitação física e intelectual do CER II local




O Centro Especializado em Reabilitação (CER II) de Varginha está em funcionamento desde abril deste ano e é referência em demandas dos municípios da microrregião de Saúde de Varginha. Além do município sede, o CER II atende São Gonçalo do Sapucaí, Monsenhor Paulo, Cordislândia e Elói Mendes, tanto para reabilitação física quanto para reabilitação intelectual.

Os atendimentos ocorrem na sede da Fundação Varginhense de Assistência aos Excepcionais (Fuvae), que já possuía a habilitação como Serviço Especializado na Reabilitação da Deficiência Intelectual (Serdi) e, em dezembro de 2022, foi habilitada como Centro Especializado em Reabilitação Física e Intelectual (CER II). “Para a habilitação, foi necessário realizar adequações em sua estrutura, começando oficialmente a funcionar como um CER II em abril”, explica a referência técnica da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência (RCPD) da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Varginha, Tatiana Vilela Pessoa.

A necessidade de reforço do fluxo de acesso aos serviços ofertados foi apresentada como pauta na reunião do mês de dezembro do Conselho Municipal de Saúde de Varginha. A representante da SRS Varginha no Conselho e coordenadora da Assessoria de Governança Regional da regional, Lady Grazielle Gonçalves de Oliveira, destaca que “é preciso dar ampla divulgação às formas de acesso aos serviços do CER II, do centro de reabilitação e ao serviço de fisioterapia municipal. Tudo é segmentado pela Junta Reguladora, que realizará o encaminhamento para cada unidade”.

A Junta Reguladora funciona na secretaria municipal de saúde do município sede do serviço, avaliando as documentações dos usuários que foram recebidas pelas referências técnicas no município de origem, em toda a microrregião atendida por meio da atenção primária.

“Como todo componente da rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, a atenção primária é a ordenadora do cuidado e o fluxo para atendimento dos usuários no CER II de Varginha começa por ela. Os usuários são encaminhados para a Junta Reguladora da RCPD, que, dentre outras funções, auxilia na garantia do acesso dos usuários aos pontos de atenção da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência”, destaca Tatiana Pessoa. A referência técnica explica que este direcionamento auxilia na organização do fluxo de referência e contrarreferência dos usuários.

Fundação Varginhense de Assistência aos Excepcionais (Fuvae)
A fundação trabalha há 62 anos na oferta de cuidados às pessoas com deficiência em Varginha. “Fuvae atua nas áreas da Saúde, por meio do CER II, de assistência social, através do Centro Dia, e, na Educação, contemplando desde a educação infantil, ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos(EJA) e Educação ao Longo da Vida (ELV)”, esclarece Ana Carla Raimundo Maciel, diretora do CER II/Físico.

O CER II recebeu o nome de Kátia Nogueira Paiva Campos, que atuou como diretora administrativa da Fuvae e contribuiu para o desenvolvimento e a manutenção da unidade por 42 anos de trabalho. Kátia Campos faleceu em janeiro deste ano.

Neuman de Fátima Brito Ribeiro, diretora do CER II/Intelectual, complementa que “após o usuário passar por avaliação multidisciplinar com a equipe do CER II, o Relatório Devolutivo é entregue pelo Setor de Serviço Social ao responsável, que vai definir se aceita ou não o tratamento oferecido e que pode ser somente clínico ou clínico e pedagógico”.

コメント


bottom of page