top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Governo federal comprará novos equipamentos para bloquear celulares em presídios

O Ministério da Justiça e Segurança Pública comprará, por até R$ 18,7 milhões, seis novos equipamentos que interceptam celulares em atividade dentro dos presídios.
De acordo com o edital lançado, os aparelhos serão destinados à Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen), responsável pelos cinco presídios federais do Brasil: Brasília (DF), Mossoró (RN), Porto Velho (RO), Campo Grande (MS) e Catanduvas (PR).
O objetivo do Ministério da Justiça, porém, é isolar a comunicação dentro dos presídios estaduais. O secretário da Senappen, Rafael Velasco, disse à CNN que os equipamentos são operados pela pasta em operações conjuntas com os estados. A exemplo da “Mute”, que acontece em todos os presídios brasileiros simultaneamente e com o auxílio do aparelho consegue localizar onde tem celulares sendo usados. A última fase retirou 1.100 celulares de dentro das unidades.
Cada dispositivo IMSI Catcher foi orçado em R$ 3,1 milhões e é capaz de identificar, localizar e bloquear a utilização dos telefones em um perímetro pré-determinado. Inclusive nas celas, se houver. O preço pode cair ao longo do processo de licitação.
O IMSI Catcher é um aparelho portátil, que pesa até 16 quilos, cujo processador pode ser carregado em uma mochila e seu console de comando é levado pelo operador, nas mãos. Ele pode ser usado sem energia externa por até duas horas.
O equipamento é capaz de identificar a marca, o modelo, número do chip ou IMSI, número de série ou IMEI de aparelhos celulares na distância pré-definida, com varredura simultânea de redes em 2G, 3G, 4G e 5G. Ele pode apontar a localização aproximada de cada aparelho, bloqueado ou não, por meio de GPS, em um mapa de calor.
Fonte: CNN

Kommentarer


bottom of page