top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Governo Lula impõe sigilo sobre presentes e gastos de Janja em viagens, diz site


Reprodução

A Casa Civil da Presidência da República não informa a agenda oficial da primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, mesmo quando há compromissos no Palácio da Alvorada, a residência oficial, nem os presentes que ela recebe na condição de esposa do presidente da República, sob alegação que “não exerce função pública ou ocupa cargo público”.
A informação, publicada pelo colunista Cláudio Humberto em seu site Diário do Poder, foi compartilhada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na segunda-feira (30), data que marca um ano da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida ao Palácio do Planalto. Bolsonaro, no entanto, não fez menção direta ao resultado da eleição de 2022. Mas ele questionou a democracia no Brasil.
“Lula faz tudo diferente do que nos acusava e dizia que não faria e envolvendo situações muito mais delicadas. Só nos restando ter a certeza de que as coisas só acontecem quando há a vontade do sistema. A mentira sempre foi o combustível do PT e de seus aliados. E num país onde a democracia é relativa, tudo é relativo! Tire suas conclusões!”, escreveu o ex-presidente na rede social X, que publicou, com o texto, um vídeo de uma mulher narrando as informações de Cláudio Humberto e lembrando que os sigilos sobre agendas e gastos com cartão corporativo na gestão Bolsonaro foram amplamente usados pela campanha de Lula.
O colunista ressaltou que Janja tem gabinete no Palácio do Planalto e “participa ativamente de decisões do governo”. Ele afirmou que os gastos da primeira-dama “nos badalados roteiros internacionais também não são informados” sob alegação de que “não é possível individualizar gastos”.
No texto, ele diz ainda que Lula ganhou 1.150 presentes até agosto deste ano. “Entre os itens, há cachaça (claro), broche (3), brinco, braceletes (2), colar (12), pulseira (2) e relógios recebidos na Finlândia e Emirados Árabes”, detalha Cláudio Humberto. “Itens religiosos também são numerosos: Lula já recebeu 13 terços e 12 imagens devocionais, que ajudam a expiar os pecados”, descreve o colunista.
Fonte: O Tempo

Commentaires


bottom of page