top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Grupo que vendia mel falsificado é alvo de operação no Sul de Minas


crédito: Polícia Federal/Divulgação


Uma organização criminosa que vendia mel falsificado foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) na manhã de quarta-feira (21) em Campestre, na Região Sul de Minas Gerais. Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão.
De acordo com a PF, essa é a segunda fase da operação. Na primeira, realizada em novembro de 2021, 14 mandados foram cumpridos e a Justiça determinou o sequestro de R$ 18 milhões em bens de membros do grupo criminoso.

As investigações apontaram que o grupo produz e comercializa substâncias provenientes do mel por meio de empresas sediadas em Campestre. Os produtos são armazenados em condições de higiene precárias.

Para enganar o consumidor, os criminosos inseriam favos de mel preenchidos com xarope industrial em algumas embalagens dos produtos. Estima-se que os criminosos lucravam até 2.000% no momento da venda, que eram feitas em cidades de MG e São Paulo. No último ano, o grupo movimentou cerca de R$ 4 milhões de forma ilícita.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de associação criminosa, falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de substância ou produtos alimentícios, invólucro ou recipiente com falsa indicação e falsificação de selo ou sinal público e, se condenados, a pena pode chegar a até 22 anos de reclusão mais multa.

Fonte: ESTADODEMINAS

Comments


bottom of page