top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Homem é condenado por crime bárbaro contra a própria filha




Nesta última sexta-feira (01/12), a Justiça divulgou a sentença de Adrian Juliano Martins Herculano, condenado a 33 anos de prisão em regime fechado por homicídio triplamente qualificado e majorado, além de ocultação e vilipêndio de cadáver. O crime chocou a cidade de Monte Santo de Minas (MG), onde o julgamento ocorreu no dia 23 de novembro.

O crime ocorreu no dia 12 de janeiro deste ano, quando Adrian brutalmente agrediu a própria filha de 5 anos após ela urinar no chão durante uma discussão. Após a agressão, a criança faleceu e o homem, em um ato cruel, decidiu ocultar e queimar o corpo.

Adrian se apresentou espontaneamente à polícia cinco dias depois do crime, confessando o homicídio e levando as autoridades até o local onde havia ocultado o corpo da filha. Ele alegou ter tentado reanimar a vítima, mas percebeu que já era tarde demais.

Além disso, a polícia também prendeu a companheira do acusado, que foi encaminhada ao Presídio de Guaranésia e pode responder por participação no homicídio. Os dois já tinham antecedentes criminais e a guarda da criança havia sido transferida para o pai em dezembro de 2022.

Fonte: TV Minas

Комментарии


bottom of page