top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Homem mata mulher e 3 filhas dentro de casa em MT; vítimas foram violentadas quand ainda agonizavam

Perito diz que mãe foi a primeira esfaqueada e lutou muito para defender as três filhas. Duas delas, de 19 e 13 anos, foram estupradas enquanto ainda agonizavam. Irmãs tinham um canal no Youtube onde falavam sobre o amor entre elas. O assassino é um pedreiro que trabalhava em uma obra ao lado. Ele invadiu a casa pela janela




Uma mãe e suas três filhas foram vítimas de uma chacina que chocou a cidade de Sorriso (MT). Os crimes aconteceram na noite da sexta-feira, mas os corpos só foram encontrados nesta segunda-feira.

As vítimas são Cleci Calvi Cardoso, de 45 anos, Miliane Calvi Cardoso (19 anos), Manuela Calvi Cardoso (13 anos) e Melissa Calvi Cardoso (10 anos). O autor do crime é Gilberto Rodrigues dos Anjos, de 32 anos.

Cleici era proprietária de uma empresa de prestação de crédito e a filha mais velha, Miliane, cursava agronomia em uma faculdade do município. Já as filhas mais novas, Manuela e Melissa, tinham um canal de YouTube onde falavam sobre o amor entre irmãs.

De acordo com um empresário conhecido da família, o pai das meninas e esposo de Cleici trabalha como caminhoneiro e estava em Cascavel (PR) quando o crime ocorreu. Ele deve retornar para Sorriso na noite dessa segunda. “Ela era uma mãe exemplar, lutou muito até morrer para que não acontecesse nada com as meninas”, disse.

Autor do crime


O delegado Bruno França Ferreira disse que o assassino tinha dois mandados de prisão em aberto por outros crimes, incluindo estupro. O autor da chacina foi preso na manhã desta segunda-feira. Ele é funcionário de uma obra que fica ao lado da casa das vítimas. Segundo a Polícia Civil, ele confessou que atacou a mãe e as três filhas de sexta-feira para o sábado.

Uma perícia realizada na casa mostrou que o criminoso entrou pela janela e encontrou a primeira vítima, Cleci Calvi Cardoso, na cozinha. Ela lutou pela sua vida e das filhas, mas acabou esfaqueada e estuprada por Gilberto. A caçula foi morta asfixiada com ajuda de um travesseiro.

De acordo com o perito Gledson Emiliano, os sinais na cena da chacina apontam que Gilberto arrombou a janela para entrar na casa. Houve luta corporal com a mãe na cozinha, muitos móveis foram quebrados e a faca usada para ferir a mulher estava ao lado do corpo.

“Após matar a mãe, ele foi em direção ao quarto. Na porta, existe marcas de contato que indica ele forçando a entrada no local. Existem marcas no piso que relacionam ao chinelo do acusado”, afirmou. Havia rastros de sangue com marcas de chinelo e descalços na casa, ambos compatíveis com o acusado.

A criança mais nova foi esganada com um travesseiro. “Ela não possui lesões de arma branca, mas a gente não consegue mensurar, por enquanto, o lapso temporal de uma vítima para outra”, explicou. “A mãe e as duas filhas mais velhas possuem lesões de defesa na mão e no braço, com cortes nessa região”, disse o perito que analisou a casa.

O assassino e as vítimas:



Comentarios


bottom of page