top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Investimento para fomentar inovação


Josué Tobias, Superintendente da Fenacon


A inovação é um dos grandes caminhos para empresas e empreendedores aumentarem competitividade e fortalecerem seus negócios. Ciente disso, o governo de Minas Gerais lançou o Compete Minas, iniciativa que visa desburocratizar ações e apoiar empresas que têm projetos focados em inovação. Por meio do programa, o governo vai apoiar projetos de inovação em todas as áreas do conhecimento, o que demonstra o seu viés democrático.

A finalidade, entre outros, é gerar mais emprego e renda, além de propiciar mais qualidade de vida ao povo mineiro, por meio do financiamento de até R$ 100 milhões para projetos de inovação. O programa é excelente oportunidade para que os empreendedores possam buscar recursos junto ao governo do estado, pois alcança startups, cooperativas, entre outras empresas de um modo geral. Os valores são interessantes e devem ser aproveitados pelas empresas. Podem participar do programa empresas mineiras de qualquer setor e tamanho, desde startups a cooperativas, com valores iniciais de R$ 200 mil, mas que podem chegar a R$ 4 milhões, a depender do faturamento anual.

O investimento e o crescimento de empresas precisam de contrapartida do governo, que vem facilitando o recebimento, por meio do edital, de diversas ações. Se o empresário conseguir mostrar algo novo na linha de produção e que chame atenção do governo, de modo que possa ser expandido, vai receber o financiamento. Projetos semelhantes deveriam ser replicados em todo o país, pois fomentam a geração não apenas de novas startups, que provavelmente serão o futuro, mas de ações de inovação, com foco em diversos segmentos sociais.

A inovação e a tecnologia já fazem parte da dinâmica da sociedade brasileira e esse é e deve mesmo ser um caminho sem volta, pois o país precisa seguir se mantendo competitivo no cenário internacional, e isso passa por investimentos internos em tecnologia. Nesse contexto moderno, as empresas precisam se adequar à nova realidade e o pontapé inicial deve ser o incentivo a tais práticas.
Ações assim são, sem dúvida, relevantes para o aumento da competitividade e de todo o ecossistema empresarial, possibilitando a criação de novas empresas, geração de emprego e renda, e participação efetiva do Brasil no cenário moderno, tecnológico e inovador.

Comments


bottom of page