top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Juíza do Sul de MG é suspensa por 60 dias pelo Conselho Nacional de Justiça por críticas a Lula e ao PT


O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) suspendeu por 60 dias a juíza Zilda Maria Youssef Murad Venturelli, da Comarca de Lavras (MG), por compartilhar mensagens de caráter político-partidário nas redes sociais, criticando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A decisão foi tomada após o CNJ concluir que a juíza cometeu falta funcional e violou a Lei Orgânica da Magistratura Nacional.

A suspensão foi divulgada inicialmente pelo UOL. O processo administrativo disciplinar mencionou seis postagens nas redes sociais da juíza com críticas ao presidente e ao Partido dos Trabalhadores (PT). A Lei Orgânica da Magistratura Nacional proíbe juízes de se filiar a partidos políticos e de demonstrar apreço ou desapreço a candidatos, lideranças políticas e partidos políticos.

Em sua defesa, a juíza admitiu ser a autora dos compartilhamentos e reconheceu a inadequação das postagens.

Ela argumentou que as publicações foram feitas após as eleições de 2022, sem ataques às instituições ou ao Estado Democrático de Direito, e que elas foram removidas assim que ela tomou conhecimento do processo.

A decisão foi tomada na 9ª Sessão Virtual de 2024, encerrada na última sexta-feira (7).

A relatora do processo havia sugerido uma pena de advertência, mas o corregedor nacional de Justiça, ministro Luis Felipe Salomão, propôs uma pena de disponibilidade por 60 dias, sendo acompanhado pela maioria do Plenário.
Fonte: G1

Comentários


bottom of page