top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Justiça pede esclarecimentos ao governo e à concessionária da BR-459 sobre situação de pedágios


Foto: Reprodução/EPTV


A Justiça de Santa Rita do Sapucaí (MG) pediu esclarecimentos ao governo de Minas Gerais e à EPR Sul de Minas sobre a situação da cobrança nos pedágios da BR-459.

Usuários reclamam dos valores, principalmente moradores próximos de onde a cobrança é feita. As praças de pedágio estão localizadas em Caldas, Senador Jose Bento e Santa Rita do Sapucaí.
A tarifa atual para veículos de passeio é de R$ 9,20. Para as motos, o valor é de R$ 4,60.

Tanto a empresa quanto o governo de Minas Gerais têm até cinco dias para esclarecer os questionamentos da Justiça.
A concessionária informou que por enquanto não foi notificada.

Notificação da prefeitura
No dia 9 de outubro, a Prefeitura de Santa Rita do Sapucaí notificou a concessionária responsável pela BR-459 no primeiro dia de funcionamento de pedágios na rodovia.

Conforme a administração municipal, a medida foi motivada por conta do acúmulo de veículo e longas filas de espera formadas nesta segunda-feira (9). A notificação foi publicada pela prefeitura nas redes sociais.
Na postagem, a administração municipal destacou que a notificação foi feita de maneira extrajudicial.

“As filas formadas restringiram o trânsito, impedindo ou atrasando a passagem de ambulâncias de urgência, emergência e prejudicando a mobilidade de agentes públicos e cidadãos”, escreveu a prefeitura.
Em outro trecho, a prefeitura informou que também vai acionar o Ministério Público, pedindo a suspensão da cobrança do pedágio até que a situação seja resolvida.
Fonte: G1

Bình luận


bottom of page