top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Madrasta é presa por tortura em MG após inserir desodorante em ânus de bebê

Suspeita chegou a dizer que o bebê se machucou sozinho, mas depois confessou ter dado ‘castigo’ para a criança ‘parar de fazer cocô; caso foi registrado em Divinópolis


Bebê foi atendido em hospital de Divinópolis Reprodução/Google Street View

Uma mulher de 21 anos foi presa nesta quinta-feira (14) após ser acusada de inserir um frasco de desodorante no ânus do enteado, de apenas 1 ano e 7 meses em Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas. A mulher teria colocado o objeto na criança porque ela “defecava muito”.

O caso foi descoberto após a criança ser levada pela avó para um hospital da cidade. Segundo as informações do boletim de ocorrência, a suspeita disse para a avó paterna que o bebê tinha se machucado. O raio-x apontou a presença de uma tampa de desodorante no intestino da vítima, além de um sangramento no ânus. Também foram identificados hematomas nas costas e uma queimadura no braço da vítima.

A Polícia Militar foi acionada pela médica e se deslocou até a casa da suspeita, que, inicialmente, negou o crime, dizendo que estava dando banho na criança e, após ir atender a porta, encontrou a criança sangrando. Depois, ela confessou ter cometido o crime como um “castigo” para o bebê “parar de fazer cocô”.

A suspeita foi detida pelos crimes de tortura e sofrimento físico. Já a criança passou por uma cirurgia para a retirada do objeto. A Polícia Civil vai investigar o caso e, até o momento, a possibilidade de estupro não é descartada.

FONTE: Itatiaia

Comments


bottom of page