top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Mais de 2 mil famílias devem ser retiradas das margens da BR-381 para duplicação

Ministro dos Transportes anunciou na manhã desta quinta-feira (8) que governo federal assumirá trecho entre Belo Horizonte e Caeté. Edital deve ser publicado até 30 de abril.


Foto: Reprodução/TV Globo
O governo federal se comprometeu a iniciar o processo de duplicação da BR-381, na saída de Belo Horizonte, ainda este ano. O anúncio foi feito pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, em um evento na capital que contou com a presença do presidente Lula (PT), do governador Romeu Zema (Novo) e do prefeito Fuad Noman (PSD), nesta quinta-feira (8).

Mais de duas mil famílias que residem às margens da rodovia, no trecho entre Belo Horizonte e Caeté, na região metropolitana, serão realocadas para a realização das obras. Esse trecho também abrange Sabará, outro ponto crítico de acidentes na região metropolitana.

"O Dnit e o Ministério dos Transportes não tem assistência social, não tem secretaria de ação social. A Prefeitura e o Estado podem ajudar muito na relocação de maneira decente, humana e responsável dessas 2 mil famílias para que a gente possa duplicar aquele trecho urbano, o que será um grande avanço", ponderou o ministro.

O trecho ainda compreende Sabará, também na região metropolitana, ponto frequente de acidentes.

Editais

  • O trecho entre Belo Horizonte e Caeté será dividido em dois lotes.

  • Os editais serão publicados até 30 de abril.

  • Embora o investimento total ainda esteja em estudo, a estimativa é que seja na casa do R$ 1 bilhão.

  • Renan Filho também descarta a existência de posto de pedágio nesse trecho.



Novo leilão


Após três leilões recentes sem propostas para a concessão do trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares, o ministro anunciou ajustes no projeto para uma nova tentativa. Em caso de fracasso novamente, o governo federal assumirá a responsabilidade, e o exército brasileiro se empenhará na duplicação da rodovia.

"A iniciativa privada fez algumas ponderações. O risco não pode ser todo transferido para o privado naquela rodovia. Porque o sujeito vai lá e faz a obra. Aí depois vem uma chuva muito forte e a rodovia cede. Como que a iniciativa privada vai assumir sozinha a obrigação de fazer aquele trecho novamente? O recurso privado tem que ter uma lógica de retorno, porque senão ninguém investe. Estamos melhorando o projeto", explicou o ministro.

Expectativa de duplicação


O plano de duplicação da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares, já foi alvo de diversas gestões federais sem sucesso concreto. Em 2013, um edital de licitação foi publicado pelo Dnit, dividindo o trecho em 11 lotes. Embora quatro tenham ficado sob responsabilidade do Dnit, apenas três foram concluídos. Em 2021, um novo edital foi lançado para a concessão da BR-381 entre Minas Gerais e Espírito Santo, mas o leilão foi adiado várias vezes.

Anel Rodoviário e Investimentos Totais

Além da duplicação da BR-381, o Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) prevê a construção de dois viadutos no Anel Rodoviário de Belo Horizonte, visando reduzir os gargalos de tráfego na saída da cidade. Os locais exatos dessas estruturas ainda não foram divulgados e foram uma demanda do prefeito Fuad Noman.

No anúncio desta quinta-feira, o governo federal também divulgou investimentos totais de R$ 121 bilhões em Minas Gerais no âmbito do Novo PAC. Valores adicionais serão destinados ao PAC Seleção, onde serão selecionadas intervenções a partir de propostas de estados e municípios.

Comments


bottom of page