top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Mais de mil novos policiais penais são nomeados pelo governo de Minas

São 909 homens e 204 mulheres, habilitados pelo Concurso Edital Sejusp 002/2021; eles se somam aos 1.136 aprovados que estão em processo de posse e perícias médicas


A nomeação destes profissionais foi feita nesta quinta-feira (7 de março) — Foto: Tiago Ciccarini / Sejusp
O governo de Minas nomeou 1.133 novos policiais penais nesta quinta-feira (7 de março). São 909 homens e 204 mulheres, habilitados pelo Concurso Edital Sejusp 002/2021. Eles se somam aos 1.136 aprovados que já estão em processo de posse e perícias médicas.

"As nomeações reforçam o esforço de muitos profissionais da Sejusp e da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) para que o concurso fosse homologado e que as etapas subsequentes estejam sendo realizadas. Muito em breve, todos esses profissionais estarão nas nossas unidades prisionais contribuindo para fortalecer ainda mais a segurança pública do nosso estado”, avaliou o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco.

Os aprovados passaram pelas seis etapas do concurso: prova objetiva e redação, avaliação psicológica, exames médicos, teste de aptidão física, investigação social e, por último, o Curso de Formação Técnico Profissional (CFTP), que foi dividido em três turmas.

"Eles foram divididos em três grupos – chamados de lotes – para facilitar os trâmites necessários posteriores à nomeação. Agora, primeiro e segundo lotes já foram nomeados, restando apenas o último grupo de 1.136 novos profissionais, que também será nomeado em breve", esclareceu o Governo, em nota.
Este foi considerado, pelo governo de Minas, um dos maiores concursos da história do sistema prisional do Estado. O certame foi aberto inicialmente para 2.420 vagas, mas chamará 3.405 profissionais.

"A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública ressalta que as vagas serão preenchidas obedecendo estritamente a ordem de classificação final dos candidatos no certame, conforme previsto em edital", finalizou o Governo, em nota.

FONTE: O Tempo

Commentaires


bottom of page