top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Marquinhos se consolida como opção polivalente no Fluminense


Na quinta-feira, o técnico Fernando Diniz deve escalar o atacante Marquinhos na lateral direita, para duelo contra o Colo-Colo pela quarta rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores. A opção não é inédita no Fluminense e foi vista mais recentemente no empate com o Atlético-MG, pelo Brasileirão, no último sábado. A polivalência surge como ponto positivo do camisa 77, que foi importante opção tática no Tricolor e deu assistência para gol de Cano contra o Galo.

Marquinhos é o artilheiro do Flu na Libertadores, com dois gols. Desde o começo do ano, Fernando Diniz o escalou em três partidas na função de lateral. O comentarista Carlos Eduardo Mansur opinou sobre a improvisação.

— Você tem que levar em conta que em quase todas as escolhas do Diniz, quando confrontado com duas opções, o normal é ele fazer a escolha mais ousada, mais ofensiva. (Marquinhos na LD) não é algo que contraria o que os jogadores esperam dele. Acho que o grupo, o elenco não estranha a escolha. O Fluminense tenta muito a saída de bola, e às vezes quando ele consegue ultrapassar a pressão do adversário, precisa de jogadores de velocidade que acelerem as costas dessa pressão — opinou Mansur, acrescentando:


— Como o Diniz traz muitos meias, por vezes, para fazer a saída, e coloca o lateral, às vezes, atrás dessa pressão, o Marquinhos pode ser muito útil nisso. Os meias e zagueiros conseguem vencer essa primeira pressão, ele é mais uma opção de aceleração às costas. Então, acho que isso é uma outra utilidade dele na função. É natural que alguma coisa se perca. Toda escolha em futebol tem perdas e ganhos. Ele talvez não vá ser tão bom marcador quanto um lateral de ofício, mas ele pode ganhar em outras coisas que vão contribuir para o time.

Marquinhos é responsável direto por dois dos três gols marcados pelo Fluminense na Libertadores até aqui. Na estreia contra o Alianza Lima, jogou em sua posição de ofício e cabeceou livre na segunda trave após escanteio de Douglas Costa, balançando as redes do clube peruano. O gol garantiu a conquista de um ponto importante fora de casa - o jogo terminou empatado em 1 a 1.

Contra o Colo-Colo, no Maracanã, deu sequência à boa fase e não apenas balançou as redes de Cortés, mas também foi garçom, com assistência para o gol de Cano. Embalado pela atuação contra o Atlético-MG, o camisa 77 chega para o confronto deslocado para a lateral, mas o nome da posição difere mais do que as obrigações no gramado.

Diante do Galo, ele foi quase um ponta, dando superioridade numérica no setor e servindo ainda de escape para os contra-ataques da equipe de Fernando Diniz. Com o corredor deixado por Douglas Costa, Marquinhos superou Guilherme Arana, foi ao fundo e fez cruzamento certeiro para Cano abrir o placar em Cariacica, ainda aos três minutos de jogo.

Colo-Colo e Fluminense se enfrentam às 21h desta quinta-feira, no estádio Monumental de Santiago, pela quarta rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores. O Tricolor tem cinco pontos somados e ocupa a liderança do grupo A.
Fonte: GloboEsporte

Comments


bottom of page