top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

MG: Polícia abre inquérito para investigar cliente que teria ofendido faxineira em shopping

Funcionária do Shopping Vale do Aço, em Ipatinga, teve crise de hipertensão e taquicardia após o ocorrido e precisou de atendimento médico


Caso está sendo investigado pela Polícia Civil crédito: Gladyston Rodrigues/EM/DA. Press
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) vai investigar um suposto crime de injúria racial contra uma funcionária do setor de limpeza do Shopping Vale do Aço, em Ipatinga, no Vale do Aço mineiro.

Em nota publicada nesta quinta-feira (28), a instituição informou que “ instaurou procedimento para apurar a suposta prática de injúria registrada ontem (27/12)”. As diligências estão em andamento pelos agentes da Delegacia Regional de Ipatinga.

O caso aconteceu nessa quarta-feira (27) e repercutiu nas redes sociais. A faxineira limpava um corredor quando pediu para a cliente, que estava com a filha pequena no colo, para se afastar já que o piso estava molhado e com risco de queda.

A cliente não gostou de ser abordada e passou a discutir com a funcionária. "Você não passa de uma faxineira analfabeta. Eu sou rica e estou de férias. Você está no seu lugar, lugar certo, que é seu. Sua palhaça analfabeta", teria dito a cliente.

A faxineira permaneceu no local e respondeu: "Sou faxineira com muito orgulho". Após a discussão, ela teve uma crise de hipertensão e taquicardia, e precisou de atendimento médico.

A Polícia Militar foi acionada para registrar um Boletim de Ocorrência. Também foram colhidos depoimentos de funcionários e de outros clientes e imagens do sistema interno de segurança do shopping. Apesar de ter sido identificada, a mulher, que dirigia um carro do modelo Punto com placa de São Paulo, não foi localizada.

Por nota publicada nas redes sociais, o Shopping Vale do Aço repudiou o ocorrido: "A profissional foi prontamente acolhida e está recebendo todo apoio emocional necessário, enquanto medidas cabíveis estão sendo tomadas. Repudiamos veementemente qualquer forma de discriminação e reforçamos nosso compromisso em assegurar um ambiente seguro e acolhedor para todos".

FONTE: Estado de Minas Gerais

Comments


bottom of page