top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Minas dá sequência a projeto que garante água potável em escolas da rede estadual de ensino


A água desempenha papel fundamental não apenas no consumo direto, mas também na higienização dos ambientes, preparo de alimentos e práticas individuais de higiene.

No entanto, algumas escolas da rede estadual enfrentam desafios para garantir o acesso à água de qualidade. É nesse contexto que o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), iniciou a construção de poços artesianos nas escolas que necessitam dessa obra.

A iniciativa faz parte do Projeto Gota D’água, que busca melhorar a qualidade da água nas escolas estaduais por meio de várias ações, incluindo a construção de poços artesianos.

Com investimento superio a R$ 500 mil até o momento, o projeto já concluiu, em abril, a construção de poços nas escolas estaduais Antônio Lucas Martins e Coronel João Ferreira de Andrade, da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Ubá.

Previsão
Além disso, já foram liberados termos de construção para seis outras escolas e há previsão de atender todas que forem identificadas com a falta do abastecimento público.

A seleção das escolas segue critérios como escassez hídrica e necessidade urgente de abastecimento. As regionais de ensino foram orientadas a validar os processos e encaminhá-los para o órgão central, garantindo assim que todas as escolas dentro do processo sejam atendidas.

“A perfuração do poço artesiano foi uma grande conquista na Escola Estadual Antônio Lucas Martins. Entrei em contato com a rede física sobre a situação, com relatórios, fotos e foi solicitado uma análise da água", afirma Fernanda Paula Pereira, diretora da instituição de ensino.

Ela explica ainda que o laudo foi enviado para Belo Horizonte pela SRE Ubá e ajustado termo para a perfuração do poço.
"Agora a nossa escola vai oferecer água de qualidade para o consumo humano. Isto é fundamental, pois a água contaminada pode causar vários problemas de saúde", acrescenta.

Promoção da educação
A implementação dos poços artesianos tem impacto significativo na comunidade escolar e na região onde estão localizadas.
Além de proporcionar acesso constante à água potável, contribui para melhorar as condições sanitárias e, assim, numa melhor promoção da educação. Com água potável garantida, os estudantes não precisam mais se preocupar com a falta de água na escola, o que pode distraí-los do aprendizado.

Oferecer melhores condições sanitárias pode, também, reduzir o absenteísmo escolar devido a doenças relacionadas à água, permitindo que os alunos participem mais regularmente das aulas e melhorem seu desempenho acadêmico.

“Tudo o que for tecnicamente possível para garantir que as escolas estaduais tenham água potável, com boa qualidade, em qualquer município, em qualquer distrito, onde quer que esteja essa escola em todo o território mineiro, com toda sua diversidade, temos atuado para garantir água constante e de qualidade para todas elas”, destaca Thais Correa, superintendente de Infraestrutura da SEE/MG.
Fonte: AgênciaMinas

Comments


bottom of page