top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Minas Gerais Lança Projeto de Teleconsultorias para Melhorar Atendimento no SUS

Agilizar o atendimento, diminuir filas e melhorar a qualidade do cuidado em saúde oferecido à população. Esses são os objetivos da oferta de teleconsultorias à saúde, uma estratégia para ampliar a integração entre a Atenção Primária à Saúde (APS) e a Atenção Ambulatorial Especializada (AAE) no Sistema Único de Saúde (SUS) em Minas Gerais.

Lançada nesta quarta-feira (10/7) durante o Tech Day em Belo Horizonte, a iniciativa será implementada gradualmente a partir de 17/7. O projeto visa qualificar os profissionais que atuam nos municípios para realizarem a classificação e o manejo clínico dos pacientes de forma mais assertiva.

Projeto de Teleconsultorias no Fluxo Assistencial
A Incorporação de Teleconsultorias no Fluxo Assistencial do Atendimento Ambulatorial Especializado no Estado de Minas Gerais é coordenada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e financiada pelo Ministério da Saúde, através da Secretaria de Informação e Saúde Digital (Seigidi). A execução será feita pelos Núcleos de Telessaúde da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Hospital das Clínicas (HC) da UFMG e da Fundação Educacional Lucas Machado (Feluma).

"O objetivo do projeto é dar mais resolubilidade para a Atenção Primária, porque o profissional de saúde que está atendendo o paciente vai ser orientado quanto ao cuidado específico com aquele caso”, destacou Fábio Baccheretti, secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais.

Ele ressaltou que a tecnologia terá papel essencial para tornar esse sonho realidade, permitindo um avanço real nos atendimentos do SUS. “Além de tirar as dúvidas, o projeto vai gerar conhecimento, e os pacientes não precisarão se deslocar para serem atendidos em longas distâncias, pois vamos levar a informação até os profissionais que estão nos postos de saúde”, completou Baccheretti.

Financiamento e Impacto
O lançamento da teleconsultoria é possível graças ao financiamento do Ministério da Saúde, através do Projeto SUS Digital, que já teve adesão de 100% dos municípios brasileiros. De acordo com Ana Estela Haddad, secretária de Informação e Saúde Digital do Ministério da Saúde, o incentivo federal para a implementação será de R$ 464 milhões, dos quais R$ 232 milhões já foram repassados aos estados brasileiros.

“O SUS Digital tem por objetivo promover a transformação digital de maneira ampla em todo o país, e a teleconsultoria é um dos projetos que serão implementados. Cada duas teleconsultorias evitam um encaminhamento, qualificando a rede e melhorando a qualidade da atenção em saúde para o usuário”, comentou Haddad.

Funcionamento das Teleconsultorias
As teleconsultorias serão realizadas utilizando plataformas virtuais dos Núcleos de Telessaúde das universidades. Os profissionais de saúde da APS poderão enviar dúvidas sobre casos clínicos aos teleconsultores especializados, com prazo de resposta de até 72 horas. As respostas permanecerão disponíveis na plataforma, e os profissionais poderão enviar outras dúvidas ou informações adicionais se necessário.

Sandra Goulart, reitora da UFMG, destacou que a SES-MG tem sido uma grande parceira em projetos voltados para a melhoria da saúde da população e que a iniciativa contribuirá para qualificar o cuidado em saúde dispensado aos usuários mineiros.

“A UFMG é 100% SUS e estamos aqui para contribuir com o necessário. Vamos atuar para qualificar as pessoas e dar todo apoio para ajudar nos procedimentos e na construção dessa política pública, empoderando os profissionais de saúde para fazerem diagnósticos de forma mais assertiva”, explicou Goulart.

Benefícios e Capacitação
Wagner Ferreira, presidente da Feluma, destacou que o projeto beneficiará toda a população de Minas Gerais com um atendimento mais qualificado. “É um prazer estar ao lado do Governo Federal, do Governo de Minas e dos municípios neste momento. Iniciativas como essa são fundamentais para melhorar o acesso aos serviços de saúde”, disse Ferreira.

O projeto será executado em etapas ao longo de 12 meses, contemplando inicialmente oito macrorregiões priorizadas por condições epidemiológicas. A segunda etapa expandirá a implementação para todo o estado.
A teleconsultoria permitirá que os profissionais repliquem o cuidado aprendido, agilizando o tratamento e encaminhamento para exames e consultas quando necessário.

Adesão ao Projeto
Os municípios interessados em aderir ao projeto precisam assinar o termo de ciência, ter no mínimo um profissional da APS e um da AAE capacitados, e indicar um ponto focal no município para a condução do projeto. “O sucesso das teleconsultorias depende diretamente do engajamento dos gestores municipais e do fomento junto aos profissionais de saúde”, concluiu Poliana Lopes, secretária de Estado Adjunta de Saúde da SES-MG.

Tech Day Saúde-MG
O lançamento do projeto de teleconsultoria aconteceu durante o Tech Day Saúde-MG, uma iniciativa da SES-MG com o apoio da Seidigi e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), para promover a integração e o compartilhamento de inovações tecnológicas aplicadas à gestão da Saúde Pública em Minas Gerais.
Fonte: Agencia Minas

Comments


bottom of page