top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Mortes por hipertensão disparam 47% em apenas três anos no Brasil

Um levantamento divulgado pelo Observatório da Atenção Primária à Saúde, parte da ONG de saúde pública Umane, revelou que as mortes decorrentes da hipertensão arterial aumentaram 47% nos últimos três anos. Embora os dados de 2023 ainda não estejam disponíveis, em 2022 foram registradas 39.222 mortes, comparadas a 26.560 em 2019.
A hipertensão arterial, que é frequentemente genética, pode ser agravada por fatores como o consumo de álcool, produtos com alto teor de sal, sedentarismo e tabagismo. Os pesquisadores indicam que o aumento nas mortes pode ser atribuído à pandemia, que reduziu a frequência de visitas dos doentes crônicos às unidades de saúde devido ao risco de contaminação.
Este aumento alarmante sublinha a necessidade de reforçar o atendimento e a prevenção da hipertensão, especialmente em tempos de crise sanitária.

Fonte:R7

Comments


bottom of page