top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

MP investiga denúncia de marmitas com comida estragada para funcionários da prefeitura em Poços de Caldas, MG

Servidores do período noturno reclamam que há meses estariam recebendo a refeição com a comida estragada. Denúncias são referentes às marmitas servidas no jantar.


MP investiga denúncia de marmitas com comida estragada para funcionários da prefeitura em Poços de Caldas, MG — Foto: Reprodução/EPTV
O Ministério Público de Minas Gerais tomou medidas para investigar possíveis irregularidades no fornecimento de marmitas aos funcionários da Prefeitura de Poços de Caldas (MG), após denúncias de servidores sobre a má qualidade das refeições.

De acordo com relatos, as marmitas frequentemente chegam em condições inadequadas, com cheiro e sabor azedos. Vários funcionários, especialmente aqueles que trabalham à noite em setores como a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e hospitais municipais, têm recebido alimentos estragados há meses.

“O cheiro é horrível, de azedo mesmo. Horrível”, disse um servidor que não quis se identificar.
"Elas sempre vêm azedas, crua e a gente faz sempre as notificações, mas a gente entrega para a administração e essas notificações somem. A gente nunca mais tem notícia. Aí o servidor que tem dinheiro, ele come. O que não tem, não tem como pedir nada”, falou outro.

As denúncias foram encaminhadas ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, que acionou o Ministério Público e notificou a prefeitura. Segundo o sindicato, o contrato entre a prefeitura e a empresa responsável pelo fornecimento das refeições está avaliado em mais de R$ 3,7 milhões.

Taciana Oliveira, diretora de finanças do sindicato, destacou que as reclamações são generalizadas, envolvendo diversos setores, não apenas a UPA. Ela mencionou um abaixo-assinado dos servidores, que não puderam se identificar, relatando os problemas.

"É generalizado. Muitos servidores descontentes recebendo essa marmita. Não só na UPA, mas diversos setores. Chegamos no sindicato um dia e na caixa de correio estava um abaixo-assinado dos servidores, que não podem se identificar, relatando isso para a gente”, disse Taciana Oliveira.

As queixas referem-se principalmente às marmitas servidas no jantar, afetando especialmente os trabalhadores da saúde que atuam durante a noite.

MP investiga denúncia de marmitas com comida estragada para funcionários da prefeitura em Poços de Caldas, MG — Foto: Reprodução/EPTV
Em resposta às críticas, a prefeitura anunciou uma série de mudanças no preparo e distribuição das marmitas:

  • Separação da salada e do feijão;

  • Substituição da embalagem de alumínio por embalagem de isopor;

  • Troca imediata da refeição em caso de problema;

  • Ajuste nos horários de entrega;

  • Substituição das caixas de isopor por caixas térmicas.

Além disso, a Vigilância Sanitária realizou uma inspeção na empresa responsável pelo fornecimento das marmitas. A reportagem tentou contatar a empresa, mas não obteve resposta até o momento da publicação. A prefeitura não se pronunciou sobre as denúncias quando contatada pela emissora.

Comentários


bottom of page