top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Número de acidentes na Fernão Dias em outubro é 33% maior que período de 2022 no Sul de MG




Os acidentes na Fernão Dias, no trecho do Sul de Minas, cresceram mais do que em toda a extensão da rodovia no mês de outubro deste ano, quando em comparação com mesmo período de 2022. Os dados são da Arteris, concessionária que administra a via.

Conforme a empresa, o trecho sul-mineiro tem em torno de 260 km entre Lavras (MG) e Extrema (MG).

Veja os dados da Arteris:
- No trecho do Sul de Minas, só em outubro deste ano foram 275 acidentes registrados; no ano passado, foram 207 ocorrências. Comparando com o mesmo período anterior, teve uma alta de 33%;
- Já em toda a Rodovia Fernão Dias, que tem 562 km de extensão, o aumento é de 22,2%. O número saltou de 499 (outubro/2022) para 610 ocorrências de trânsito (outubro/2023).

Quem passa pela Fernão Dias com frequência reclama da segurança e da situação da pista.

“Eu passo direto, toda semana, ida e volta. Toda semana, quando não é ruim, está pior. Semana passada ‘deu’ umas dez horas de fila aqui, e assim vai, toda viagem. Não tem uma. [...] O impacto é que você sai do local onde você carrega, você já espera para passar nos pontos críticos durante os horários melhores e de menos pico, mas você não tem mais controle de nada”, desabafa o caminhoneiro Márcio dos Santos Moraes.

Segundo Sérgio Augusto de Carvalho, conselheiro do Conselho Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Cetran), apesar do Código de Trânsito Brasileiro garantir a todos os cidadãos o trânsito seguro, ele acredita que a via realmente não seja segura. "As principais causas [de acidentes] variam de acordo com os norteadores.

Pode ser problema da estrutura da via – que certamente a gente sabe que a Fernão Dias não tem uma estrutura adequada em termos de engenharia. Aí, entra a imprudência, a negligência, a imperícia e essencialmente o excesso de velocidade. Só que todas as causas existem previsões legais para combatê-las. Então, nada justifica. Precisa trabalhar a estatística dos sinistros de trânsito e focar em termos das causas", explica.

Acidentes recentes
Uma carreta carregada com ferro atingiu a traseira de uma carreta carregada com abóboras na madrugada desta última quinta-feira (9) na Fernão Dias, em Careaçu (MG), no km 814. Com o impacto da batida, o primeiro vagão da bitrem tombou e a carga se espalhou pelo chão. O congestionamento na via chegou a 4 km no km 818, sentido São Paulo.

Ainda nesta semana, um motorista ficou preso às ferragens após o caminhão com bananas tombar próximo a Lavras (MG). Ele foi socorrido em estado grave. A pista sentido São Paulo também precisou ser totalmente interditada para o resgate do condutor e atingiu cerca de 11 km de congestionamento.

Em nota, a Arteris Fernão Dias, concessionária da rodovia, disse que "a segurança de usuários e colaboradores é prioridade da concessionária, que segue investindo em campanhas educativas e em dispositivos de segurança como radares para controle da velocidade. Importante o alerta para a condução responsável e cuidados com a manutenção de veículos, principalmente os de maior porte. A concessionária, em parceria com PRF e Bombeiros, atua imediatamente para a liberação da via e socorro de vítimas, sempre prezando pela segurança dos usuários, principalmente em ocorrências graves que impactam o tempo de liberação das pistas".
Fonte: G1

Comments


bottom of page