top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

O número de desalojados aumentou significativamente em apenas 24 horas no Rio Grande do Sul.

Divulgação

Mais de 327 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas residências. O total de desalojados no estado mais que duplicou em um dia, passando de mais de 163 mil na quarta-feira (8) para 327.105 na quinta-feira (9), de acordo com o último boletim da Defesa Civil estadual, divulgado às 18h. Essas são pessoas que precisaram sair de suas casas em algum momento e procurar abrigo com parentes, amigos ou em abrigos públicos.

Os abrigos do estado estão atualmente acolhendo 68.519 pessoas. No geral, cerca de 1,74 milhão de gaúchos já foram afetados de alguma maneira pelas enchentes, enfrentando perda de residências, falta de eletricidade, água ou alimentos. Quanto aos municípios afetados, o número alcança 431, representando mais de 80% das cidades do estado.

As autoridades permanecem em alerta devido à possibilidade de agravamento da situação no estado. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê chuvas intensas no Rio Grande do Sul a partir desta sexta-feira (10), estendendo-se até domingo (12), com maior intensidade prevista para as regiões centro-norte e leste do estado, incluindo o litoral norte e o sul de Santa Catarina. Embora o nível do rio Guaíba esteja abaixo dos 5 metros, os rios no sul do estado começaram a subir e a transbordar.
Fonte: Agencia Brasil

Komentáře


bottom of page