top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Opinião com Luiz Fernando Alfredo - 08/02/2024



Boca maldita


Lula comemorou o início da pandemia, reverberou palavras racistas, mentiu e mente escandalosamente, acusa os outros de fazerem tudo aquilo que ele faz, demonstra que é misógino, rotula afrodescendentes; é na verdade um monstro comunista, contra a religião, família e liberdade; dotado de uma boca maldita protegido pelo STF e o TSE, e, lógico, os covardes do Legislativo e os governadores sérios que têm força para protestarem e não o fazem.

Lula fez do Brasil após 2023, um circo onde seus comparsas riem de nós brasileiros, pensando que toleraremos tudo, engolindo a seco, o maior escárnio de uma quadrilha, jamais visto neste país.

Traem o país, certos de que os brasileiros são cornos conformados, que continuarão com medo do absurdo de 08 de janeiro de 2023, onde os atos das autoridades, segundo aparentam, foram totalitários, maquiados, fraudados, com supostos sumiços de provas, gravações de câmeras, celulares, onde estavam demonstradas as armadilhas para ferrar toda sorte de brasileiros, jovens, idosos, mulheres, pais, mães de família e doentes crônicos, que protestavam com um terço católico nas mãos.

Vamos imaginar Bolsonaro (o exército de um capitão só), traído por muitos Oficiais Generais, caroneiros de eleição, traído até pelo seu vice. Segundo declarações de alguns Ministros da mais alta corte, não fosse o TSE não venceriam o que chamam de Bolsonarismo. E mais, a perseguição sem precedentes ao Bolsonaro, sua família e apoiadores são fatos estarrecedores numa democracia, no entanto, chama os conservadores de antidemocráticos.

Tudo isso parece uma novela, um dramalhão mexicano, onde alguns ditadores sucumbem e cerceiam os direitos de mais de 210 milhões de brasileiros que não enxergam luz no fim do túnel e parecem estar esperando um milagre.

Já se foi um ano, o Brasil está com um enorme déficit, enquanto que o Bolsonaro acabou de ter suas contas aprovadas pela Controladoria Geral da União - CGU.
Como apelidamos essa sucessão de transtornos impunes? Talvez plagiando às palavras do Alckimin: “O ladrão voltou a cena do crime”; e só? Ou faremos algo de patriótico, nos termos da lei? A exemplos do Dr. Sebastião Coelho da Silva, Jornalistas Thiago Pavinatto, Alexandre Garcia, Augusto Nunes, outros da imprensa que reagiram e não apodreceram a profissão, alguns parlamentares e o ex-Presidente Bolsonaro, daí poderemos proteger o Brasil.

Precisamos defender a pátria com o slogan do exército: “Braço Forte, Mão amiga”
Que Deus abençoe os brasileiros!

Até os covardes do passado têm chances de virarem heróis, nem que seja por excesso de medo ou vergonha!

Uma coisa nos intriga: Será como os Oficiais Generais ficam quando, eventualmente, encontram Bolsonaro? Verdes de raiva, vermelhos de vergonha ou empalidecem?

Luiz Fernando Alfredo


תגובות


bottom of page