top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

PIB de São Paulo Cresce 3% no Primeiro Quadrimestre de 2024, com Destaque para Indústria

O Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de São Paulo cresceu 3% no primeiro quadrimestre de 2024, segundo levantamento realizado pelo governo paulista em parceria com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). Dentre os segmentos da economia, a indústria teve o melhor desempenho, com um crescimento de 3,5%. Os setores de serviços e agropecuária também registraram alta, com 2,4% e 1,7%, respectivamente. Todos os demais setores da economia paulista apresentaram variações positivas.

A Seade destacou que o desempenho positivo da indústria está diretamente ligado ao aumento das contratações formais no estado. Durante o período analisado, houve um aumento de 70% nos empregos registrados na indústria, resultando na criação de cerca de 72 mil novas vagas em 2024, um incremento de 30 mil em comparação a 2023.

“O Estado de São Paulo segue crescendo na direção certa e gerando emprego”, afirmou o governador Tarcísio de Freitas. “A alta de 3% do PIB estadual no primeiro quadrimestre do ano reforça nosso compromisso com o desenvolvimento da economia local. Vamos seguir trabalhando para fazer São Paulo ainda mais forte, com mais recursos e investimentos.”

Crescimento em Abril de 2024
Em abril de 2024, o PIB paulista registrou um aumento de 6,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior. A indústria foi novamente o destaque, com um crescimento de 9,6%, seguida pelos setores de serviços (4,3%) e agropecuária (4%).
No acumulado dos 12 meses anteriores, o PIB estadual avançou 1,2%, com a agropecuária liderando o crescimento (1,6%), seguida pelos serviços (1,3%) e pela indústria (0,8%).

Comparação Mensal
Comparado ao mês anterior (março), o PIB de abril de 2024 teve um aumento de 0,8%, levando em consideração os ajustes sazonais. Esse progresso foi impulsionado pelo bom desempenho da indústria (0,8%), da agropecuária (0,6%) e do setor de serviços (0,6%).
Fonte: Revista Oeste

Comments


bottom of page