top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

"Polêmica Explosiva: Novo edital de câmeras corporais da PM desperta desconforto em Especialistas!"

O anúncio do novo edital de licitação para as câmeras corporais da Polícia Militar de São Paulo desencadeou uma onda de críticas e indignação entre especialistas em segurança pública e entidades da sociedade civil. Para esses críticos, as mudanças propostas representam um retrocesso significativo nos avanços conquistados pelo programa de monitoramento.
A principal objeção está na eliminação da gravação ininterrupta, uma característica considerada essencial para a transparência e a responsabilização dos agentes envolvidos. A possibilidade de os policiais terem o controle sobre o acionamento das câmeras gera preocupações sobre o uso seletivo do equipamento e a perda de evidências cruciais em situações de confronto.
Além disso, a redução drástica no tempo de armazenamento dos vídeos, de 365 dias para apenas 30 dias, levanta questões sobre a integridade das investigações e a garantia de acesso à justiça para todas as partes envolvidas.
Com o embate entre defensores e críticos do novo edital, a discussão sobre a eficácia e a transparência do programa de câmeras corporais da PM de São Paulo se intensifica, colocando em destaque a importância de se encontrar um equilíbrio entre a proteção dos direitos individuais e a segurança pública.

Fonte:CNN

Comments


bottom of page