top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Polícia Civil investiga a morte de jovem após encontro com jogador sub-20 do Corinthians


Lívia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, morreu após se encontrar com o jogador do sub-20 do Corinthians Dimas Cândido de Oliveira — Foto: Montagem/g1
A Polícia Civil está investigando a morte de uma jovem de 19 anos após um encontro com o jogador do sub-20 do Corinthians, Dimas Cândido de Oliveira Filho, na noite desta terça-feira (30), no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo.

Em comunicado, o Sport Club Corinthians Paulista informou estar "ciente dos acontecimentos que envolveram um de seus atletas da base, aguarda a investigação dos fatos e está à disposição para colaborar com as autoridades".

A advogada do atacante, Fabiana Moura, afirmou à TV Globo que o cliente é inocente e aguarda os laudos das perícias.

De acordo com a polícia, Livia Gabriele da Silva Matos estava no apartamento de Dimas quando foi levada ao pronto-socorro do Tatuapé pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), acionado pelo jogador.

A jovem apresentava intenso sangramento nas partes íntimas e sofreu quatro paradas cardiorrespiratórias, informou o tenente da Polícia Militar Lucas Sarri.

"Fomos acionados no pelotão noturno para verificar uma chamada no PS Tatuapé, que se tratava de uma menina de 19 anos que teve quatro paradas respiratórias seguidas, sendo uma no local, uma na viatura do Samu e duas no PS Tatuapé, evoluindo a óbito", afirmou o policial.

"Ela tinha um forte sangramento na região íntima. E o que a gente levantou no local do PS é que momentos antes ela estava com namorado ou ficante dela no apartamento dele. Eles estavam lá, ficaram um certo tempo e as circunstâncias acerca desse fato ainda estão para serem esclarecidas", ressaltou.

Desmaio após primeira relação

Em depoimento à polícia, o jogador do Corinthians relatou que mantinha contato virtual com a jovem há alguns meses, sendo este o primeiro encontro presencial entre eles. Durante o depoimento, o atleta explicou que, durante a relação sexual, a jovem desmaiou. Diante disso, ele acionou imediatamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar socorro.

O jogador esclareceu que não houve consumo de bebida alcoólica ou substâncias entorpecentes durante o encontro, e que apenas os dois estavam no apartamento. Ele mencionou que a jovem trouxe dois cigarros eletrônicos contendo um óleo.

Segundo o relato do atleta, após a primeira relação sexual e uma conversa subsequente, eles decidiram ter um segundo encontro íntimo. Nesse momento, percebeu que a jovem não respondia e constatou que ela havia desmaiado, o que o levou a chamar imediatamente o Samu.

O corpo da jovem passará por necrópsia, enquanto o apartamento do jogador será periciado. No local, foram encontradas toalhas e lençóis sujos de sangue. O caso foi registrado como morte suspeita no 30º Distrito Policial.

Comments


bottom of page