top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Polícia Civil investiga possível caso de injúria racial durante jogos escolares em Andradas


A Polícia Civil de Andradas investiga um possível caso de injúria racial durante uma partida de futsal entre colégios locais na 22ª edição dos Jogos Escolares.

O caso aconteceu na última segunda-feira (22). A principal aluna envolvida é menor de idade e foi filmada com falas preconceituosas. A investigação policial vai apurar a conduta dela contra outro estudante de escola pública. Ambas instituições são de Andradas.

Depois do caso, a organização dos jogos decidiu pela desclassificação da equipe do Instituto Educacional Alfa, escola envolvida nos comentários, que também foi impedida de participar do evento de premiação na terça-feira (23).

O colégio que teve os alunos envolvidos nos comentários preconceituosos afirmou que lamenta as manifestações de cunho racista que aconteceram durante os jogos. E manifestou o compromisso em promover um ambiente esportivo seguro, justo e inclusivo para os participantes.

Já a Comissão Organizadora dos Jogos também repudiou o acontecido em nome de atletas, comissão técnica e participantes do JEMG.

A Prefeitura de Andradas também se manifestou em repúdio às falas de cunho racista e fez um apelo aos pais e responsáveis para que juntos promovam ações de inclusão, igualdade e diversidade.

Segundo a Polícia Civil, um procedimento investigatório foi instaurado para apurar os fatos. Conforme Michele Cristine da Rocha, delegada responsável pelo caso, estão sendo colhidos os depoimentos, que vão se unir a vídeos e captura de tela no inquérito.

Os materiais devem dar suporte à investigação. Após procedimento ser concluído, ele será enviado à justiça.
Fonte: G1

Comments


bottom of page