top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Prefeitura de MG investiga morte de 3 crianças após dor de garganta; outras quatro estão internadas

Segundo a prefeitura da cidade, outras quatro crianças estão internadas e são acompanhadas pela vigilância em saúde.





As mortes de três crianças em São João del Rei estão sendo investigadas pela Secretaria Municipal de Saúde. Além dos óbitos, outras quatro crianças estão internadas em hospitais da cidade e estão sendo acompanhadas por equipes da Vigilância em Saúde.

Na manhã desta terça-feira (24), mães de estudantes se reuniram em frente à Prefeitura e pediram o fechamento das escolas. A solicitação foi acatada pelo Executivo, que determinou o fechamento das instituições de ensino municipais. De acordo com a Vigilância Epidemiológica de São João del Rei, ainda não existe comprovação do que pode ter provocado os óbitos e que não há vínculo epidemiológico entre as crianças. Em comunicado, a Secretaria de Saúde afirmou que o "município não está enfrentando um surto".
"Há crianças apresentando sintomas de amigdalite, febre, vômito, manchas ou erupções na pele, que passaram, em sua maioria, por avaliação médica na rede pública ou privada, e que se encontram estáveis", informou a nota.
A Secretaria Municipal de Saúde se reuniu na tarde de segunda-feira (23) e com representantes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) para discutir sobre o assunto. Na ocasião, havia sido definido que não haviam critérios cientificamente comprovados para o fechamento. As mortes que estão em investigação ocorreram nos últimos dois meses e são de três crianças que tinham três, nove e 10 anos. Os exames foram encaminhados para análise na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. Ainda não há prazo para que os resultados sejam divulgados.
Ema nova reunião está prevista para esta terça-feira (24), bem como uma nota técnica sobre todo o histórico ocorrido no município, além de "informações importantes e detalhadas sobre a bactéria, forma de contágio e medidas de segurança". Recomendações de prevenção Diante da situação, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda que diante de qualquer sintoma, os pais e responsáveis não devem encaminhar as crianças para as atividades escolares e buscar atendimento médico.
Além disso, são recomendadas medidas protetivas, como: higienização das mãos, uso do álcool 70%, não compartilhar objetos pessoais (copos, garrafinhas, talheres, etc.) e manter o esquema vacinal de acordo com o calendário nacional de imunização.
Em caso de dúvidas, procurar a unidade de saúde de referência mais próxima, a Secretaria Municipal de Saúde ou o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) através do telefone (31) 99744-6983.

FONTE:G1

Comments


bottom of page