top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Prefeitura notifica hospital e médico após pacientes de Lambari MG contraírem infecção depois de cirurgia de catarata

Atualizado: 27 de dez. de 2023

Mais de 70 moradores de Lambari (MG) fizeram cirurgia em São Vicente de Minas (MG). Dez deles contraíram infecção após o procedimento.


A Prefeitura de Lambari (MG) notificou um em Hospital São Vicente de Minas (MG) e um médico após casos de infecção em pacientes que fizeram cirurgia de catarata. A nota foi encaminhada na noite desta segunda-feira (25) para a produção da EPTV, afiliada Globo.

Segundo a prefeitura, 71 pacientes fizeram cirurgia de catarata no dia 17 de dezembro, no Hospital São Vicente de Paulo, que possui parceria com a administração municipal. Destes, 11 contraíram uma infecção após o procedimento.

De acordo com a prefeitura, 10 dos moradores com infecção nos olhos foram transferidos para hospitais em Belo Horizonte para receberem tratamentos especializados. O outro paciente, um idoso de 73 anos, está internado em Itanhandu, que é referência oftalmológica na região. A Secretaria de Saúde também disponibilizou transporte e hospedagem para os pacientes e acompanhantes.

Prefeitura notifica hospital e médico após pacientes contraírem infecção depois de cirurgia de catarata em MG — Foto: Google maps

“Até então, foram só estes pacientes que nos procuraram. Nossa equipe da Secretaria de Saúde fez contato com todos os pacientes e os que passaram pra gente que havia alguma intercorrência já nos procuraram e a gente já encaminhou conforme orientação do hospital de São Vicente de Minas. Eles vieram com encaminhamento por escrito do médico que fez a cirurgia”, explicou a assistente social, Sueli Krauss.

A administração municipal informou que tomou medidas jurídicas. O hospital São Vicente de Minas e o médico responsável pelas cirurgias, Rafael Pereira Pinto, foram notificados. O prazo para resposta é 5 dias úteis.

Além disso, o município acionou a gerência regional de Saúde de Varginha para que outras medidas legais sejam tomadas, além de apuração detalhada dos casos. Segundo consta no site do Conselho Federal de Medicina, o registro do médico está regularizado e que ele não possui especialidade registrada.

Na nota, a prefeitura ainda reforçou que está acompanhando de perto a situação, mas não informou o estado de saúde dos pacientes. A administração também informou que disponibilizou assistente social e apoio psicológico para pacientes que precisem de suporte emocional.

De acordo com a assistente social, os pacientes que estão fazendo os tratamentos prescritos pelos médicos não correm risco de perder a visão.

Diante do caso, a Polícia Civil informou que irá oficiar a Prefeitura de Lambari para obter mais informações sobre o caso. Além disso, orienta as vítimas a comparecerem na delegacia do município para serem ouvidas. O endereço é Praça Conselheiro João Lisboa, nº 82, Centro.

O Ministério Publico afirmou que não foi acionado, mas que irá entrar em contato com a delegacia para saber sobre a abertura de um inquérito.

O que dizem os envolvidos


A gerência do Hospital São Vicente de Paulo informou que está preocupada em encaminhar e resolver as intercorrências das cirurgias. Além disso, o hospital afirmou os pacientes operados estão sendo assistido pelo médico responsável.

Já o médico que fez as cirurgias de catarata, Rafael Pereira Pinto, informou que foi contratado por uma empresa terceirizada para fazer o mutirão e que todas as operações aconteceram sem complicações. O médico também disse que está acompanhando os 10 pacientes que tiveram inflamações nos olhos após o procedimento e que ainda não foi possível identificar o que causou a infecção.

Segundo o médico Rafael Pereira Pinto, foram feitas ao todo 700 cirurgias.


FONTE:G1, atualizado 27/12/2023

Comments


bottom of page