top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Projeto: Abrasel no Sul de Minas participa do lançamento “Ano da Cozinha Mineira”




Na última terça-feira (12) e quarta-feira (13), o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Sul de Minas, da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Varginha (ACIV) e do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Varginha (SEHAV), André Yuki e sua diretora executiva, Ana Luísa Alves, estiveram presentes no 6º Encontro de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

Foram realizadas cerca de 3.800 inscrições nos dois dias. Gestores de todo o estado se reuniram para debater estratégias e trocar experiências bem-sucedidas nos municípios. Durante o evento, o projeto “Ano da Cozinha Mineira – Clássica e Contemporânea” foi lançado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, com o objetivo de promover, capacitar e fortalecer os sabores e saberes das cozinhas de todo o estado, com uma série de iniciativas abrangentes durante todo o ano.

Segundo André Yuki, 2024 será o ano da Gastronomia Mineira, em um momento de promover a diversidade. “A cozinha mineira é um símbolo cultural, pois representa a memória de um povo.

Além de sua manifestação cultural, ela possui estudos em diversas áreas, como história, sociologia, geografia e outras. Nossa gastronomia vai além! Ela é um atrativo turístico e fomenta da economia. Para o Sul de Minas, além dos festivais e eventos, nossos produtos estão cada vez mais em evidência, como os cafés especiais, doces de leite e em geral, vinhos, queijos, azeites, cervejas artesanais, cachaças, entre outros produtos”, ressaltou.

A promoção da Cozinha Mineira no Brasil e no mundo será representada por chefs mineiros em 17 feiras nacionais e 15 eventos internacionais. Além disso, será criada a Semana da Gastronomia Mineira, em parceria com a Frente da Gastronomia Mineira (FGM), Sebrae Minas, Fecomércio MG, Abrasel-MG e faculdades de gastronomia. A Secult está investindo ainda na capacitação dos profissionais da área, com iniciativas como o 1º Seminário da Cozinha Mineira Contemporânea, previsto para acontecer em agosto, em Tiradentes.

De acordo com o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas de Oliveira, o projeto envolve um trabalho conjunto entre as secretarias de Estado e parceiros, com o objetivo de fomentar e estimular a Cozinha Mineira em todo o Brasil e também no mercado estrangeiro. “É importante que os nossos produtos ganhem os mercados internacionais. Para isso, temos que vencer várias barreiras de leis, que precisam mudar. A cozinha mineira é sucesso internacional. Com esse projeto, vamos internacionalizar ainda mais Minas Gerais, vamos dar um salto ainda maior”, destacou.

O “Ano da Cozinha Mineira – Clássica e Contemporânea” inclui ações, capacitações das pequenas empresas de alimentação, lançamentos de Rotas Gastronômicas, além de uma parceria com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), para identificação e preparação para legalização das cachaças de alambique e desenvolvimento de experiências gastronômicas e turismo de experiência em diversas regiões do estado.

Para a presidente da Abrasel-MG, Karla Rocha, o projeto ambicioso coloca nossa culinária no centro das atenções. “Este momento não poderia ser mais crucial! Agora, mais do que nunca, é fundamental que sejamos protagonistas na valorização da nossa gastronomia mineira. É hora de reconhecer e celebrar a riqueza dos nossos sabores tradicionais e contemporâneos, destacando o que nos torna únicos no cenário nacional e internacional”, afirmou.

Ainda de acordo com Karla Rocha, a participação ativa da Abrasel-MG exemplifica o compromisso do setor gastronômico em colaborar para o sucesso do projeto. “Juntos vamos trabalhar para garantir que a Cozinha Mineira continue sendo uma referência de excelência e autenticidade, tanto no Brasil, quanto além das nossas fronteiras. Vamos saborear, compartilhar e celebrar o melhor que Minas Gerais tem a oferecer ao mundo”, concluiu a presidente.

Ainda farão parte do projeto, a revisão da política do ICMS Turístico, com intuito de pontuar a realização de festivais e eventos para o índice do ICMS Turístico, a categorização das Instâncias de Governança Regionais (IGR's) e a atualização do Plano Estadual da Cozinha Mineira. Serão cadastrados cerca de 400 festivais existentes e os chefs renomados e premiados dos municípios mineiros, buscando promover a rica culinária do estado, fortalecer o setor gastronômico e impulsionar o turismo, garantindo que a Cozinha Mineira continue sendo referência nacional e internacional.

Comments


bottom of page