top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

São João del-Rei confirma mais um caso positivo para bactéria Streptococcus

Anteriormente, a única confirmação de contaminação pela bactéria Streptococcus havia sido uma criança de 9 anos, que ficou internada por 16 dias e se recuperou


Foto: Santa Casa da Misericórdia de São João del-Rei/Facebook
A Prefeitura de São João del-Rei confirma mais um caso positivo para bactéria Streptococcus, no primeiro dia de realização de teste rápidos pela Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com os dados divulgados nessa terça-feira, (7), cinco testes foram aplicados em postos de saúde da cidade, com quatro resultados negativos e um positivo. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) apenas um teste foi realizado e o resultado foi negativo.

O documento também cita o boletim da Santa Casa de Misericórdia de São João del Rei, emitido na terça. Duas crianças estão internadas e estão estáveis. A unidade segue na investigação sobre uma possível infecção bacteriana nas crianças.

LEIA TAMBÉM:


Sobre o uso dos testes rápidos


Juntas, Unidades Básicas de Saúde e UPA de São João del-Rei receberam cerca de dois mil testes rápidos para detecção da bactéria Streptococcus pyogenes. A Secretaria Municipal de Saúde da cidade ressalta que o teste rápido só será realizado após avaliação e recomendação médica, baseadas na análise dos sintomas.

A pasta também confirmou que tem oferecido exames tipo Cultura Swab Orofaringe, realizado em laboratórios, para detecção de infecções bacterianas. O resultado sai em aproximadamente dois dias. Esse exame também deve ser solicitado por indicação médica ao paciente.

Os testes que chegaram na terça-feira (7) foram comprados no dia 26 de outubro, em meio às investigações das causas dos três óbitos de crianças no município.

Mortes


Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os dois pacientes de 10 anos e um de 3, evoluíram a óbito devido a uma infecção disseminada, que pode ser causada por diferentes agentes infecciosos. Com os resultados disponíveis, não foi possível definir o micro-organismo responsável por cada um dos óbitos, nem mesmo afirmar que todas as mortes tenham sido causadas pelo mesmo agente infeccioso das crianças.

FONTE: ITATIAIA

Comments


bottom of page