top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Servidor sofre mal súbito e morre após subir escada na sede do governo de MG; elevadores quebrados

Homem foi atendido no 13º andar do prédio Minas; servidor teve um mal súbito e foi atendido pelo Secretário de Saúde, Fábio Bacheretti


Cidade Administrativa de Minas Gerais — Foto: Danilo Girundi/TV Globo

Um servidor público de Minas Gerais, de 66 anos, morreu na Cidade Administrativa, sede do governo do estado, em Belo Horizonte, nesta segunda-feira (27). De acordo com colegas, Marcos Tadeu Rozemberg passou mal após subir diversos lances de escada do prédio Minas, que está com elevadores estragados há cerca de uma semana.

Amigos disseram que Marcos Tadeu subiu de elevador privativo, que segue funcionando, até o sétimo andar do prédio e, depois, seguiu até o 13º piso por escada. Ao chegar lá, onde funciona a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), teve um mal súbito.
Segundo o governo, ele foi imediatamente atendido por médicos da SES-MG que estavam no local, inclusive pelo chefe da pasta, secretário Fábio Bacheretti, mas não resistiu. Marcos Tadeu Rozemberg atuava como especialista em políticas e gestão da saúde. Em nota, o governo de MG afirmou que "se solidariza com os familiares, colegas e amigos" do servidor.
Em relação aos elevadores, o estado disse que foram detectadas falhas no funcionamento dos equipamentos do prédio Minas no fim da semana passada.
"Por medida de segurança e precaução, desde então, os demais elevadores do prédio foram desligados. A empresa responsável pela manutenção foi acionada e está providenciando um laudo, que deverá ficar pronto nos próximos dias", afirmou o Executivo.
Segundo o governo, os servidores que trabalham no prédio Minas foram autorizados a realizar teletrabalho enquanto os elevadores estiverem paralisados e, caso necessário, podem usar os elevadores privativos que estão liberados.


FONTE: Itatiaia

Comments


bottom of page