top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

SRS Varginha reúne parceiros no combate ao Aedes




A Superintendência Regional de Saúde de Varginha reuniu nesta última segunda-feira (19/02) parceiros das três esferas governamentais para fomentar estratégias de eliminação do mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir os vírus da dengue, zika e chikungunya.

A reunião foi realizada no auditório do Centro Administrativo do Sul de Minas e contou com a presença de representantes da educação, saúde, prefeitura municipal de Varginha, Superintendência Regional de Saúde (SRS) Varginha, Polícia Rodoviária Estadual, Superintendência Regional de Ensino, Guarda Civil Municipal, Polícia Federal, Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

A equipe da SRS Varginha apresentou o boletim epidemiológico de arboviroses, disponível para visualização na página da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Até o dia 19/2, foram registrados 2.435 casos confirmados de dengue e um óbito confirmado nos 50 municípios da área de abrangência da Regional. Há ainda 3.884 casos suspeitos de dengue e 3 óbitos em investigação na região.
O município de Varginha, onde ficam localizadas as sedes desses órgãos, registra até o momento 1.217 casos confirmados de dengue, 1.474 casos prováveis de dengue e dois óbitos em investigação.

Nessa guerra contra o mosquito, a atuação de cada um e o esforço de todos em conjunto é essencial.

“A saúde sozinha não vai conseguir reverter esse cenário de epidemia. Nós precisamos de parceiros em ações que muito vão ajudar a todos nós”, ressaltou o superintendente da SRS Varginha, Luiz Paulo Riceputi Alcântara. Como 80% dos focos do Aedes estão dentro das residências, a participação de cada cidadão para eliminar os focos e para a conscientização de medidas preventivas é fundamental.

“Pedimos que sejam nossos parceiros nessa batalha, compartilhando as artes de orientações da SES-MG dentro de suas instituições, nos seus canais internos de comunicação e também com sugestões de como a atuação de cada órgão pode contribuir”, disse o superintendente.

Foi apresentado pela equipe da Regional um cardápio de ações de mobilização social que podem ser executadas em diversos segmentos, envolvendo a participação da comunidade. Ao final do encontro, cada órgão elencou atividades que poderão ser realizadas a nível municipal e regional dentro de suas atribuições, como blitz educativas, atividades com estudantes, palestras, capacitações a agentes de campo, orientações diretas a moradores na rotina de visitas dos órgãos, dentre outros.

Comentários


bottom of page