top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Suspensão de aulas para desinfecção de escolas é prorrogada em Santa Cruz de Minas

De acordo com a Prefeitura, a nova previsão para o retorno é na próxima segunda (6). A medida busca prevenir infecções de estudantes, após investigação de mortes em São João del Rei.


Desinfecção em escola de Santa Cruz de Minas — Foto: Instagram/ Prefeitura de Santa Cruz de Minas/ Reprodução

As aulas em Santa Cruz de Minas, que seriam retomadas nesta segunda-feira (30), continuam suspensas para realização de desinfecção de escolas. De acordo com a Prefeitura, a nova previsão para o retorno é na próxima segunda (6).
A medida busca prevenir infecções de estudantes, após mortes e internações de crianças por suspeita de contaminação bacteriana na .vizinha São João del Rei.
Conforme nota técnica da Prefeitura da cidade história, três crianças morreram após apresentarem sintomas como febre e dor de garganta, e outras foram internadas. O atestado de óbito de uma das vítimas apontou infecção pela bactéria Streptococcus pyogenes, mas não houve coleta de material para confirmação laboratorial. Em outro caso, de uma menina que ficou internada na cidade, amostras confirmaram a contaminação por Streptococcus sp. alfa-hemolítico. A criança evoluiu bem e teve alta hospitalar. Em Santa Cruz de Minas, além das unidades de ensino, estão sendo desinfectados espaços públicos como praças e parques. Suspensão de aulas na região
  • Em meio à investigação dos casos, a Prefeitura de São João del Rei decidiu suspender as aulas da rede municipal até 5 de novembro. Todas as unidades de ensino vão passar por limpeza e desinfecção geral.

  • Em Tiradentes, as aulas municipais foram suspensas na quinta-feira (26) e sexta (27) para a realização de medidas de higienização nas escolas.

  • As aulas também foram suspensas em Conceição da Barra de Minas para a realização de desinfecção na escola municipal. Os alunos voltaram às atividades na próxima segunda-feira.

  • O mesmo ocorreu em Felício dos Santos, no Vale do Jequitinhonha, onde mais de 25 crianças apresentaram sintomas como febre e dor de garganta.

  • Em Ritápolis, as aulas foram suspensas somente na sexta-feira, também para a higienização de escolas municipais.

No município de Barroso, as unidades de ensino também passam por processo de desinfecção, mas as aulas foram mantidas. Secretaria de Estado acompanha situação Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas (SES-MG) afirmou que "permanece acompanhando junto à Unidade Regional de Saúde e à Prefeitura Municipal de São João Del Rei os casos de óbitos registrados na cidade recentemente".
Segundo a pasta, "não há critérios que comprovem surto ou risco à saúde".
Já quanto à suspensão das atividades, Fábio Baccheretti, titular da Secretaria de Estado de Saúde de Minas, disse que "não existe motivo nenhum para achar que existe uma bactéria de garganta causando mortes". Ele destacou que não há confirmação de óbitos causados pela bactéria e que a suspensão de aulas não tem benefícios.
"Não há nenhuma recomendação da SES-MG em fechamento de escolas, em mudança da normalidade. É uma bactéria comum que afeta crianças durante todo o tempo".
No sábado (28), uma equipe da Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA), do Ministério da Saúde, chegou em São João del Rei para apoiar as investigações sobre os casos.
O trabalho de campo também é realizado por profissionais do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde da Secretaria de Vigilância em Saúde (EpiSUS) e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs-MG). Além das investigações para busca de casos suspeitos, também haverá:
  • orientações ao município para investigação epidemiológica e coleta de exames laboratoriais para diagnóstico;

  • treinamento com a rede assistencial do município, com objetivo de orientar na detecção e no tratamento oportuno de casos suspeitos de infecção.


FONTE:G1

Comments


bottom of page