top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Trilhas e a maior queda d'água de Minas: conheça a Cachoeira do Tabuleiro, interditada por fissura

Conhecida carinhosamente como 'Cachoeira do Coração', ela fica no Parque Natural Municipal do Tabuleiro, o espaço abriga uma diversidade extensa de fauna e flora. Muito procurada, o local apresenta risco de deslocamento de rochas.


Cachoeira do Tabuleiro — Foto: Divulgação/Prefeitura de Conceição do Mato Dentro

A cachoeira do Tabuleiro, a mais alta de Minas Gerais e a terceira maior de todo o Brasil, abriga pelo menos 106 espécie de animais — entre aves, mamíferos e peixes — e uma flora diversa com mais de três mil tipos de espécies vegetais.

Só entre janeiro e outubro deste ano, ela já recebeu 16,5 mil visitantes. Mas o turismo sofreu uma pausa nesta semana.

Por causa do risco de deslocamento de rochas, a cachoeira foi interditada no dia 13 de novembro. Segundo a prefeitura, não há previsão de liberação. Nesta sexta-feira (17), o Corpo de Bombeiros encontrou uma fissura de 10 metros de extensão no local. (leia mais abaixo)
Fissura é encontrada em estrutura de cachoeira do Tabuleiro, em Conceição do Mato Dentro — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Mas você conhece a Tabuleiro? Alguns a chamam carinhosamente de Cachoeira do Coração, por causa do formato, principalmente quando visto de longe.
Essa beleza natural está abrigada no Parque Natural Municipal do Tabuleiro, no distrito de mesmo nome, que fica na cidade Conceição do Mato Dentro, na região Central do estado.
Com seus impressionantes três mil hectares, o parque foi criado em 1998 com o intuito de preservar a biodiversidade da Serra do Espinhaço, que passa por todo o parque. Só na região existem 171 espécies de orquídeas.
Para além do Espinhaço, o parque também abrange campos rupestres, além de uma parte do Cerrado e da Mata Atlântica. Esses biomas naturais são responsáveis pela vida dos mais de 120 milhões de brasileiros que vivem em seus domínios, segundo informações do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO). 7 Maravilhas da Estrada Real
Cachoeira do Tabuleiro — Foto: Divulgação/Prefeitura de Conceição do Mato Dentro
Apesar da cidade contar com mais de 30 cachoeiras, a do Tabuleiro é a que ganha o coração dos mineiros e turistas de outras cidades e estados.
E não é para menos, seus 233 metros de queda livre d'água e os cristalinos poços que se formam ao fundo das rochas chamam a atenção de quem busca na natureza uma forma de fugir da vida cotidiana, corrida e acinzentada das cidades.
Formada pelas águas do Ribeirão do Campo, a cachoeira do Tabuleiro foi eleita uma das 7 Maravilhas da Estrada Real, segundo o Governo de Minas. Além disso, ela compõe a "Rota das 10 Cachoeiras", um circuito de 43,5 quilômetros, criado pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), para visitantes conhecerem algumas das cachoeiras mais importantes que ficam dentro de Conceição do Mato Dentro.
A secretária de Turismo do município, Rejane Ottoni, explica que a cachoeira é um dos "xodós" da cidade em meio a outras tantas estruturas históricas.
“A gente tem muito a agradecer por nossa natureza exuberante. Sentimos essa boa energia logo ao subir a Serra do Cipó. O Espinhaço foi completamente generoso com a gente. Tenho certeza que o Tabuleiro está esperando todos os brasileiros de braços abertos", afirmou.
Dentro do parque, existem três trilhas que podem ser visitadas pelos turistas, além de uma travessia longa, de três dias de duração, que liga a cachoeira do Tabuleiro ao distrito Lapinha da Serra.
Trilha do Mirante: 700 metros de caminhada
Trilha do Poço da Cachoeira: 2,5 km (1h30 de duração)
Trilha do Alto da Cachoeira: 8 km (3 horas de duração)
Travessia Tabuleiro / Lapinha: 27 km (3 dias de duração)
A taxa de entrada no parque é de R$ 10. Espécies ameaçadas Segundo Mizael Oliveira, assessor Técnico da Secretaria de Turismo de Conceição do Mato Dentro, pasta responsável pela administração do parque, é importante chamar atenção para a preservação da fauna e flora do parque que abriga a gigante de Minas. Um estudo que vem sendo construído pela pasta desde agosto deste ano — com a ajuda de ambientalistas e biólogos— mostra que algumas espécies estão sob ameaça.
Até o momento, foram registradas 10 espécies que constam em listas de espécies ameaçadas de extinção nas escalas estadual, nacional e mundial, sendo seis categorizadas como "vulneráveis e/ou perigo" e quatro como "quase ameaçadas".
Um deles é o raro Papa-moscas-do-campo, de nome científico "Culicivora caudacuta". Esse pequeno pássaro de apenas seis gramas é típico de campos úmidos, e também está na lista de ameaça de extinção.
“Essa região do Espinhaço é de fundamental importância para os mineiros. As pessoas precisam conhecer a natureza e ter o entendimento que é importante preservar. As pessoas às vezes focam só na cachoeira, mas tem muito mais beleza ali dentro", disse Mizael.

Pássaro Papa-moscas-do-campo — Foto: Divulgação/Prefeitura de Conceição do Mato Dentro
Visitação Apesar de ter uma beleza sem igual, e ser de fácil acesso para quem sai de Belo Horizonte (200 km saindo da capital), a cachoeira do Tabuleiro está preventivamente interditada para manter a segurança dos visitantes.
A prefeitura de Conceição do Mato Dentro optou por interditar o poço da cachoeira, já que equipes técnicas fizeram vistorias e identificaram alto risco de deslocamento de rochas na parte baixa da cachoeira.
A medida emergencial foi tomada na segunda-feira (13) e o local ficará fechado para visitação e banho por tempo indeterminado.
A visitação na parte alta será mantida normalmente, respeitando as condições climáticas. Ainda de acordo com a administração do município, por enquanto, não há previsão de fechamento desta área, mas isso pode mudar caso haja risco ao visitante.
De acordo com os bombeiros, um drone foi utilizado para auxiliar na visualização da rachadura.
"Foram realizadas fotos em diversos ângulos do local da descontinuidade ocorrida em 2021, onde pode-se constatar nas proximidades uma fissura estrutural transversal de aproximadamente 10 metros de extensão, com abertura aproximada de 0,15 metros, em seu ponto de maior abertura, sendo este local adjacente à área descontinuada do maciço em 2021", informou o Corpo de Bombeiros por nota.


]FONTE:G1


Commentaires


bottom of page