top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Turista chilena é presa após chamar funcionário de “macaco” no Corcovado




Uma turista chilena de 30 anos foi presa em flagrante no Corcovado, Rio de Janeiro, após cometer um crime de injúria racial. Ela chamou um funcionário da empresa Trem do Corcovado de “macaco” durante um passeio turístico na tarde de terça-feira (17).

Segundo informações da Secretaria de Governo do Rio, a mulher teria proferido a ofensa contra o funcionário, que trabalha na recepção e saída dos visitantes, na estação de desembarque do ponto turístico. Não foi explicado o que teria levado a turista a cometer o ato racista. A prisão em flagrante foi feita por agentes do programa Segurança Presente.

Ela estava acompanhada por uma amiga no momento do ocorrido. As duas estão no Rio de Janeiro há cerca de dez dias e tinham a volta para o Chile programada para o próximo sábado (21). A amiga da suspeita não responde a nenhuma acusação.

Ainda segundo o governo do Rio, os envolvidos e uma testemunha foram levados para a 9ª Delegacia de Polícia, no Catete. Posteriormente, a ocorrência foi transferida para a 12ª DP, em Copacabana. “A turista vai permanecer presa”, afirma o comunicado.

Procurada pela CNN, a empresa Trem do Corcovado se posicionou reforçando que repudiam qualquer tipo de preconceito.

“O Trem do Corcovado recebe há 139 anos mais de um milhão de pessoas por ano, do mundo todo. Transportamos milhares de pessoas todos os dias. Todas as etnias, credos, gêneros, línguas e idades. No Brasil o racismo é crime e a Lei deve ser aplicada de forma implacável como forma de coibir essa nefasta atitude”, afirma a empresa.
Fonte: CNN

Comments


bottom of page